Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

# Qual é a tua, ó meu? ( feat. José Mário Branco)

24.10.17 | marina malheiro

e66ef256d5285e8ed73bdec0e3e5d5a3.jpg

Foto via Pinterest

Durante o último fim de semana foi notícia este acórdão surreal , em pleno século XXI, no ano da graça de 2017.

Na página 8  encontra os factos provados, em particular as circunstâncias em que a assistente foi brutalmente agredida, resultando em " lesões estas que determinaram 20 dias para a consolidação médico-legal, com afetação

de 10 (dez) dias da capacidade de trabalho profissional e com afetação de 1 (um) dia da capacidade de trabalho geral.
15). 
 
Teremos nós voltado ao tempo inquisitorial ? Se o leitor fizer uma pesquisa avançada , utilizando a palavra "adultério" no Arquivo Digital da Torre do Tombo, encontrará pelo menos 28 processos relativos a homens e mulheres que cometeram adultério em 1636, em 1502, 1541, 1453, por exemplo.
 
 
Num país em que diariamente as mulheres são vítimas de violência doméstica por parte dos seus maridos ou companheiros e estes são na maioria dos casos libertados com pena suspensa, perseguindo novamente as suas vítimas e cometendo homicídio, é inacreditável que tal acórdão possa existir. Simplesmente existir.
 
 
@mmalheiro
 
música de José Mário Branco, "magister nostrum" ( todos os direitos reservados a José Mário Branco)