Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

Lisboa em modo pandemia ( feat. Carlos Ramos)

10.07.20 | marina malheiro

2f08768918b52a7975ac10a59d238d68.jpg

Via Pinterest

Lisboa, julho de 2020

Na avenida moderna que vai em direção ao Tejo há gente em corropio. Não é tempo de santos populares, de festas ou de algumas alegrias. Já não se vêem os sorrisos tapados pelas máscaras de vários tipos. Há mascarados por todo o lado, já que ali perto há um hospital. O boletim da DGS anunciou que 13 pessoas perderam a vida em virtude do Covid-19. Muitas pessoas num só dia. Seria muito já , mesmo que fosse apenas uma pessoa de alguém.

Neste mesmo dia, sei da tristeza de uma colega cuja mãe foi transferida, sem ver os filhos, para a terra das tijeladas de Rio de Moinhos ,pois não há camas suficientes nos "covidários" de Lisboa e de outra cuja mãe foi morrendo pelas saudades da filha, deixada de ver e abraçar desde 13 de março, sucumbindo em dia da pátria.

Na avenida moderna que vai em direção ao Tejo o estacionamento está apinhado. Ninguém usa o elevador que escalda do sol , sem ar condicionado e sem desinfeção. Descem e sobem as escadas, frenéticos.

No meio do magote de gente lembro-me da última ida a este hospital levando-te lá por um problema de vertigens . Os abraços agora são apenas em sonhos.

[ Quadras soltas, Carlos Ramos, all rights reserved to Carlos Ramos]

ao meu pai, com saudades.

@mmalheiro

@mmalheiro

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.