Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

Desafio de escrita 7 # Sunday girl

25.10.19 | marina malheiro

(A Constança precisa duma mascara capilar mas o teu patrão só quer que vendas compotas de abóbora com amêndoa. Convence-a  a escolher a compota para usar )

Constança é “tão tão tão” fútil que só sai de casa com as pestanas postiças, as lentes de contacto verde água e o cabelo esticadíssimo.

Para Constança a vida é  uma imagem permanente de si própria no blog que tem ,no Instagram, no Facebook e outros “ook”.

Falarem-lhe em política nacional e internacional, no Brexit, fá-la ficar estática acenando com a cabeça ao interlocutor. Nunca votou. Raramente sabe onde está o cartão do cidadão ou a carta de condução mas sabe sempre onde está o verniz , o encaracolador de pestanas, o blush e o pó do bronzeador para o corpo, caríssimo, que lhe enviaram pelo correio depois de posar semi-nua diante do espelho da casa de banho nas redes sociais.

Tem milhares de seguidores nas redes. Troca pérolas de conversa interessantíssimas com eles sobre a existência de Ovnis ou se realmente o Elvis morreu ou está na Argentina.

Numa dessas conversas acutilantes esticava o cabelo com o ferro de alisar e as pontas começaram a arder. Desesperada, dirigiu-se para a casa de banho e pensou que tinha de ligar ao seu “hairdresser”. Precisava de uma máscara capilar!

Liguei-lhe naquele momento, desconhecendo a sua aflição.

 “Estou ? Estamos a ligar da empresa “Fruta a dias”. Vimos a sua foto junto a umas abóboras no campo no seu Insta e gostaríamos que representasse a nossa empresa nas redes sociais. “

Constança soltou um grito. “O quê?”!

“Queremos que represente a nossa empresa. Agora estamos a promover a venda de compotas de abóbora com amêndoa. Fazemos contrato publicitário. Só terá de tirar de vez em quando umas fotos a comer estas compotas, sublinhando a sua excelência nutricional.”

“Nutri quê? Isso pode usar-se no cabelo? ” , perguntou Constança.

Com o coração na boca, pois tinha de conseguir este contrato senão o meu patrão despedia-me, respondi que sim.

Ficou ótima a foto de Constança, tirada com um telemóvel de penúltima geração., com compota de abóbora com amêndoa no cabelo, tirada no fresquinho Guincho com a hastag # fruta do dia#.

[música: Blondie, Sunday Girl, 1979, all rights reserved to Blondie]

@mmalheiro

 

#Desafio dos pássaros 6# O Amor, uma cabana e um frigorífico ( feat, R.Strauss)

19.10.19 | marina malheiro

da58f2cdf4ed861ecd293938c6f8636f.jpg

Imagem do filme 2001, Odisseia no Espaço ( Kubrick) in Pinterest

Nunca estivera dentro de um frigorífico daqueles. Era branco por dentro, com luzes brancas e cabia lá dentro um corpo imóvel.

Fechou os olhos e pensou em praias, em ondas calmas como os seus batimentos cardíacos. Naquele momento pensava que estava no cenário do filme “2001, Odisseia no Espaço” de Kubrick, que vira há muitos anos numa versão sensacional no velhinho cinema “Mundial”.

Apesar dos tampões nos ouvidos, escutava aqueles sons tremendos daquele computador “AL” que, tal como no filme, tinha tomado poder sobre o seu corpo naquele “frigorífico humano”.

Fechou novamente os olhos. Pensou no Amor, naquele amor inesperado, tão bom, que tinha tudo: cabana em transumância, riso, entusiasmo, paixão, como se fossem os dois adolescentes.

“Não se esqueça: tem de ficar imóvel, senão tem de repetir. Se não se sentir bem, carrega nessa buzina com a sua mão direita.”

Ali, naquela clausura forçada, pensava como é que todos os dias, milhares de pessoas, em todo o lado, estavam ali deitadas naqueles “frigoríficos”. 

Uma imensa coragem têm todos os que repetem estas idas.

Só pensando no Amor e em todas as cabanas, nos filhos, é que se aguentam aqueles vinte minutos.

“Terminou. Correu tudo bem. Daqui a cinco dias terá o resultado.”

Lá fora, perto das oito da noite, a sala da imagiologia estava cheia.

Tantos, ainda, pensou.

@mmalheiro

música. "Assim falou Zarathustra", Richard Strauss- tema de abertura do filme "2001, Odisseia no Espaço" de Stanley Kubrick ( all rights reserved to Richard Strauss).