Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

# Vois sur ton chemin ( Les Choristes)

30.03.17 | marina malheiro

4530aea792d95ba710a64d47b4422ad2.jpg

                                                     Uma das músicas do filme "Les Choristes", 2012. Quando apenas um, basta um, sente a beleza deste filme, sabemos que lhe mostrámos o caminho.

                                                   Escute aqui a banda sonora do filme. ( via Spotify)

                                                    @mmalheiro

# Ser todos os dias melhor ( feat. Nyman)

29.03.17 | marina malheiro

dac01ff07499ad9c4b348b43b8270910.gif

 Foto bisada in Pinterest

[ há uns meses juntei-me a  um grupo de corrida. amigavelmente acolheram-me a mim e aos novatos questionando-nos sobre os nossos tempos de corrida. acabei por ir no grupo mais lento e depois vi-os ao longe, numa passada bonita tipo "momentos de glória". sem problemas, responderam-tentas para a próxima correr melhor-. Nunca mais consegui fazer o Paredão, quer pelas condições metereológicas, quer pela pura falta de tempo.

 os corredores  aprendem a correr todos os dias, controlando a respiração, os batimentos cardíacos e até a forma como colocam os pés a correr ( uma vez alertaram-me numa pista para isto) e  , intuitivamente , aprendem a fruir o momento, também.

Aprender a ser melhor todos os dias devia ser um lema  aplicado em todo o lado: escola, casa, trabalho, família. Senão o que sobra? Resto zero?

[ à minha aluna K., de admirável coragem e capacidade para desenhar à vista o mundo que a rodeia.]

@mmalheiro

IN RE DON GIOVANI ( all rights reserved to Michael Nyman)

 

 

# "Prendo as palavras no verso/com molas de roupa" ( feat. Nuno Júdice & Orquestra Sinfónica Petrobrás)

25.03.17 | marina malheiro

                                            " Trabalho doméstico"

  (...) " Há palavras húmidas como

os lábios, que precisam de mais tempo 

na corda do verso, e deixam nele

uma impressão de vermelho; outras, 

como o amor, querem fugir, e é preciso

deixá- las bem presas antes que a mola

se parta; e há também as que brilham 

ao sol, como a chama dos olhos, e 

só a chuva apaga o seu fogo.

 

Depois, quando leio o poema,

é como se tirasse da gaveta todas

as palavras que lá tinha arrumado (...).

Nuno Júdice in "Trabalho Doméstico", Navegação ao Acaso, 2013, D. Quixote ( todos os direitos reservados a Nuno Júdice)

 

Música- O Clássico é Samba, Orquestra Sinfónica Petrobrás ( Brasil), 2017- direitos reservados a Orquestra Sinfónica Petrobrás

# Os dias- como os vemos- ( feat. Wim Mertens)

22.03.17 | marina malheiro

1034432f0b68dbb7a747f7f007bd701d.jpg

                                  Artist Ramon Chirinos

                         [ os dias, como os vemos, dependem claramente de uma perspetiva. podemos entrar na mesma sala duas vezes por semana e senti-la de forma diferente. ver a cores ou a preto e branco quem nos rodeia é diário , inconsciente. Apercebemo-nos, então, da beleza dos raios de sol que batem numa mesa ao fundo da sala. Somos cores,talvez. Muitos ainda, a preto e branco,sem perspetiva, em ângulos oblíquos de vida, terrorismo puro ( what for?)]

música Wim Mertens, The tonality, em Bruxelas ( 2016)- all rights reserved to Wim Mertens

@mmalheiro

# À sombra dos plátanos as crianças dançarão ( Ruy Belo & António Zambujo)

21.03.17 | marina malheiro

                                                               

                    António    Zambujo & Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento ( todos os direitos reservados a Zambujo & Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento).

                    alguém disse hoje  algo( tão) "basicozinho" sobre os povos do Sul . Esqueceu-se que temos mais, muito mais onde gastar o dinheiro ou o tempo ( de facto, aqui há um Sol porreiríssimo) ( o pouco que sobrou dos cortes impostos pela Troika), por exemplo, em Música e em Poesia:

                                                                       O Portugal Futuro

 

O portugal futuro é um país
aonde o puro pássaro é possível
e sobre o leito negro do asfalto da estrada
as profundas crianças desenharão a giz
esse peixe da infância que vem na enxurrada
e me parece que se chama sável
Mas desenhem elas o que desenharem
é essa a forma do meu país
e chamem elas o que lhe chamarem
portugal será e lá serei feliz
Poderá ser pequeno como este
ter a oeste o mar e a espanha a leste
tudo nele será novo desde os ramos à raiz
À sombra dos plátanos as crianças dançarão
e na avenida que houver à beira-mar
pode o tempo mudar será verão
Gostaria de ouvir as horas do relógio da matriz
mas isso era o passado e podia ser duro
edificar sobre ele o portugal futuro

Ruy Belo, in 'Homem de Palavra[s]' 

@mmalheiro

                                           

# Intervalo para anúncios ( feat Mumford and Sons and Dharohar Project)

12.03.17 | marina malheiro

da1afa931dc2945706d4aa6313f5eae0.jpg

                                                              Ilustração Anatómica antiga via Pinterest.

[ em tempos de intervalo para anúncios , o coração bate no peito em contagem auricular sincopada, sem pressa. em redor, os corações envelhecidos batem lentamente e abraçam tempos diferentes. todos no mesmo grupo, apesar das distâncias cronológicas. Passada a 5/3 ,  com o ritmo desta música.]

aos meus pais.

@mmalheiro

 

# Da sociedade em decadência

08.03.17 | marina malheiro

3cbc44f4736a1724e2ba49c693428b63.jpg

                                            Carol Goodden. Walking on the Wall. Photo, 1971.

 

                                          [ há momentos em que nos apercebemos que há muitos que caminham nas paredes, deixaram de caminhar normalmente. são como animais selvagens. apercebemo-nos de que há uma decadência de valores nestes selvagens imberbes. olhar para o lado e assobiar serão soluções?]

@mmalheiro

# Dos triplos saltos ( feat. Anna Calvi)

05.03.17 | marina malheiro

7aebf5d5852218796d2b2848a7bc335d.jpg

                                     Foto via Pinterest.

                                  [ No dia em que Patrícia Mamona se sagrou Vice-campeã do Campeonato da Europa de Pista Coberta 2017].

[Para se realizar um triplo salto pela vida é necessária também uma corrida de impulso, uma chamada realizada com um movimento de "patada" . O ângulo de saída pelo tempo que nos abraça é variável , tal como é variável o "voo" que fazemos nas decisões que tomamos, corrigindo o equilíbrio e colocando o centro de gravidade no lugar.] Fazer triplos saltos a par é, de facto, o exercício mais desafiante e ambíguo de todos mas há quem leve a taça.

@mmalheiro

 

 

                            

 

# Dias de ética ( feat. Vinicius de Moraes e outros)

04.03.17 | marina malheiro

f46cb0d8bc58285eabbbbf4f22727469 (1).jpg

                                         Helena Almeida, Desenho Habitado, 1975 ( todos os direitos reservados a Helena Almeida)

[ em dias de ética ou da sua grave ausência nos castelos do poder económico e político em terras lusitanas, urge talvez refletir sobre o que Peter Singer escreveu : " Temos de restaurar a ideia de viver uma vida ética como uma alternativa realista e viável ao predomínio actual do interesse próprio materialista."]

Música. Canto de Ossanha in A Bossa Nova é Nossa, 2017, vários artistas ( direitos reservados a Universal Music Ltda)

@mmalheiro

# "Aprender a ser bastante largo por dentro" ( Agostinho da Silva )

01.03.17 | marina malheiro

f68eac32bda4e5c10d427697e0f36419.jpg

                                                                Helena Almeida/ Abraço.

[ Aprender todos os dias : "Temos, sobretudo, de aprender duas coisas: aprender o extraordinário que é o mundo e aprender a ser bastante largo por dentro, para o mundo todo poder entrar." Agostinho da Silva.]

                                                              [ tu estás livre e eu estou livre] ( feat. Tiago Bettencourt- todos os direitos reservados a António Variações e Tiago Bettencourt).

                                                              @mmalheiro