Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

# Area of High Spirits (feat. Gwyneth Paltrow)

06.08.15 | marina malheiro

0a011589365ccf4b28232d57c6a77d85.jpg

                               Area of High Spirits, 1937 - Paul Klee

                               "Ninguém avança pela vida em linha recta. Muitas vezes, não paramos nas estações indicadas no horário. Por vezes, saímos dos trilhos. Por vezes, perdemo-nos, ou levantamos voo e desaparecemos como pó.

As viagens mais incríveis fazem-se às vezes sem se sair do mesmo lugar. No espaço de alguns minutos, certos indivíduos vivem aquilo que um mortal comum levaria toda a sua vida a viver.

Alguns gastam um sem número de vidas no decurso da sua estadia cá em baixo. Alguns crescem como cogumelos, enquanto outros ficam inelutávelmente para trás, atolados no caminho.

Aquilo que, momento a momento, se passa na vida de um homem é para sempre insondável. É absolutamente impossível que alguém conte a história toda, por muito limitado que seja o fragmento da nossa vida que decidamos tratar."

Henry Miller

aos amigos

a MLMalheiro

@marinamalheiro

# "Não medir a altura do sonho" ( a Ana Hatherly)

05.08.15 | marina malheiro

1df15e38fb35b4de66819f1e3664e1c6.jpg

 

                                        Rua da Misericórdia, 25 de abril de 1974, foto de Ana Hatherly. (direitos reservados à família  de Ana Hatherly)

                                       

"Não medir a altura do sonho. Não medir a distância de um sorriso. Quando a espuma das ondas chega à areia qualquer coisa de irreversível acontece." Ana Hatherly.
                                        
                                      à minha querida professora de Literatura que recordarei sempre pela sua vivacidade,  entusiasmo e sentido de justiça . (Gratos sempre os alunos do Curso de Estudos Portugueses da Universidade Nova de Lisboa.)
                                       @marinamalheiro
 

 

                                         

# À procura de F.Scott Fitzgerald (feat. again N.Young)

05.08.15 | marina malheiro

9415b2214084affa13217dad08e391aa.jpg

 

                                                            F. Scott Fitzgerald in  THE SUN HAS TURNED TO BLACK ( via Pinterest)

                                                   Há dias soube-se  que o editor da revista The Strand Magazine encontrou na Universidade de Princeton (no arquivo de Fitzgerald), o conto inédito "Temperature" (agora só disponível nesta revista).

No entanto, poderá ler um conto de Fitzgerald ( grátis) publicado online na New Yorker em 2012- Thank you for the light.

( sempre a aprender com os grandes escritores e músicos)

@marinamalheiro

# Dos irritantes emoticons e do fim das conversas normais ( feat. Fleetwood Mac)

02.08.15 | marina malheiro

                         Landslide, ao vivo, cantado pelos grandes Fletwood Mac ( trisado neste Blog)

                        Sou do tempo do Spectrum, dos bippers com sistema da telemensagem , da Internet ainda com Modem

                       ( com o ruído estridente da época) e das cartas.( e postais que se agitavam )

                        No pequeno arquivo que tenho encontrei cartas dos amigos, cartas com mais de 20 anos ( que saudades!). 

                       Agora essa forma de escrita tão gira foi substituída  pelos emails, pelo instantâneo das sms, pelo messenger e pelos emoticons.

                       Uma santa chatice que dá azo a muitas confusões.

                      Valha-nos o telemóvel e o cara a cara para dizer aquilo que é realmente importante.

De outro modo, está a "matar-se" a conversa, a socialização.

                       Cada um no seu nicho, na sua zona de conforto, em "janelas" e "janelas" e "janelas". 

                       Desaparecem as palavras certas, substituídas pelos "emoji". Uma  pura infantilização.

                        Será que em vez de dizerem "amo-te" escrevem o  e assim sucessivamente , de forma mecanizada?

O mutismo forçado é absurdo. Só se for com música boa.

Verbalize-se o que se sente e pensa no momento certo , diretamente.

A dança será muito muito melhor.

depois mando postais...

( aos meus amigos )

@mmalheiro

 

                           

                        

 

# Cidades de papel ( feat. Laura Marling, Mumford and Sons and Dharohar Project)

01.08.15 | marina malheiro

Laura Marling, Mumford and Sons and Dharohar Project, Meheni Rachi ( all rights reserved)

Mesmo que tudo seja de papel, um ponto num mapa que não existe, vale a pena sair da zona de conforto e procurar o que ainda é desconhecido. Assim acontece com a música. 

@mm

 

 

Pág. 2/2