Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

# Silêncio andante & Almodóvar

26.03.13 | marina malheiro
 
 
 
 o silêncio era andante, serpenteava pelos dias mornos. trazia palavras dentro , não para serem ditas, antes deitadas fora no compasso da música. um dia deixariam de ser palavras e as letras cairiam naturalmente, uma a uma.
 
o silêncio era andante, serpenteava rápido pelos dias mornos. trazia música , palavras, ecos, sons, desejos. talvez um dia houvesse tango, fado, poesia novos.
 
@marinamalheiro

http://www.youtube.com/watch?v=KHGpUHt5GMo

 

Hable con Ella, Vicente Amigo & Pele

# 855

19.03.13 | marina malheiro

 

Contracapa de "AFTER THE GOLD RUSH", Neil Young, 1970

 

desenhou as famílias. para as crianças, tenras e puras, deu-lhes pais imortais. quando cresceram aperceberam-se de  que os fios de vida que percorrem os corpos dos pais são ténues como fios de regato na Serra. abraçaram-nos e tentaram descer o caminho de mãos dadas.

 

http://www.youtube.com/watch?v=fpNdiXLBDC4

 

After the Gold Rush, Full Album, 1970

 

 

@marinamalheiro

 

# 852 - Fios de prumo

09.03.13 | marina malheiro

 

Serve este breve texto para si que julga que é intocável perante a doença que grassa em todo o lado, em todas as classes sociais, em todos os países. Tem um nome feio e que assusta, mesmo a quem a tem no corpo.

 

Servem também estas palavras para dizer que todos os que lutam contra o Cancro são fios de prumo únicos, de uma coragem imensa diante do inesperado.

http://www.youtube.com/watch?v=QaIxnp4G84E

 

Sigur Rós

 

A MJ.C

A E.M.D.

 

A. AF

 

A F.Carreiras

 

A. M. Malheiro

 

A F.M

 

A A.P

 

A. LV

 

@marinamalheiro

 


 

 

 

#851 - mercado de banalidades

08.03.13 | marina malheiro


Beach House, WISHES, 2013


lentamente foi-se tornando um mercado. de banalidades.


de frases esmagadas em sentidos, vazias para todos.


mesmo que se emitissem sons de descontentamento, no mercado apregoava-se a melhor banalidade que custaria a vida, o trabalho, o futuro dos filhos, o futuro dos netos.


dominava a arrogância e  apregoava-se o servilismo. lá longe, cada vez mais, as noções de justiça, de igualdade, de sociedade.


lentamente  os fios de prumo, estruturas humanas, passaram a algarismos numa economia débil de afectos.


@marinamalheiro

# 3 anos de Jazzística

01.03.13 | marina malheiro

Foto de Robert Doisneau

 

Hoje este post /texto é dedicado a si, leitor do Jazzística, blogue que criei em Março de 2010, sem pretensões, sem fogueiras de vaidade, para partilhar as minhas escutas, textos poéticos, visões sobre Portugal e o Mundo, sobre a esperança e a liberdade, a amizade, o amor, a maternidade, a política, a economia e finalmente, a Música. Primeiro esteve restrito aos amigos, depois lentamente foi sendo lido por todos, em todas as partes do Mundo.

É a si, leitor, que agradeço e deixo estas palavras do grande Jorge Luís Borges:

 

"Não sei se voltaremos num ciclo segundo

Como voltam as cifras duma fracção periódica;

Sei porém que uma obscura rotação pitagórica

Noite a noite me deixa num lugar do mundo"



Este Blogue foi sendo reinventado na espuma dos dias


A todos os leitores


Aos meus pais


Ao meu filho Manuel


http://www.youtube.com/watch?v=BHC4st_j-uM (Dúvida/Movimento II, 2007)


A Bernardo Sassetti, sublime compositor e músico , in memoriam

 

 

@marinamalheiro