Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

# Soneto da doce queixa- F.G. Lorca

05.06.12 | marina malheiro

Los quatro moleros (1931), FGLorca, La Argentinita


no dia de Lorca, poeta sublime, morto pelos franquistas a 18 de Agosto de 1936


tanto a "escutar" com Lorca


" Assusta-me perder a maravilha

de teus olhos de estátua e o acento

que pela noite a face me polvilha

a erma rosa que há no teu alento.


Tenho pena de ser sobre esta orilha

tronco sem ramos, e a dor que sustento

é não ter eu a flor, polpa ou argila

pró verme de meu próprio sofrimento


se és meu tesouro oculto, que sitio,

se és minha cruz e meu sofrer molhado

e eu o cão preso de teu senhorio,


não me deixes perder o que me é dado:

vem decorar as águas do teu rio

com folhas de meu Outono perturbado".


F.G, Lorca, Antologia Poética, Relógio d' Água, 1993


a Isabel Rafael que há muitos anos me presenteou com Lorca


@marinamalheiro

# The Boss

04.06.12 | marina malheiro

 

 

"Jack of All Trades" - Bruce Springsteen & the E Street Band with Tom Morello by scottrek61

 

 

 

  

Só para escutar-  "The Boss" - dedicou este tema ,no seu último concerto na Alemanha ( poderá escutar parte do concerto via Soundcloud), a todos os que estão a passar dificuldades 

 

 "os banqueiros engordam enquanto os operários emagrecem" (in "Wrecking Bal")

 

toca neste momento "The Boss" em Lisboa perante 81000 pessoas encerrando o Rock in Rio.

 

 @marinamalheiro

# 695-"Que Amor Fez sem Remédio, o Tempo, os Fados?"

03.06.12 | marina malheiro

                                                                                                                                                                                                                                                                                     

 
Fado Livre, Camané (2010) ( todos os direitos reservados a Camané)
 
Letra Miguel Novo , Música Joaquim Campos Silva 

 

 

                                                       

 
                                                                                                          
 
Carminho, Fado das Queixas (2012), in Alma ( todos os direitos reservados a Carminho)
 
 
 

Porta Aberta, in Do Amor e dos Dias (2010), Camané ( todos os direitos reservados a Camané)

 
(...)Como não sois vós já desenganados,
Desejos, que de cousas esquecidas
Quereis remediar mortais feridas,
Que amor fez sem remédio, o tempo, os Fados.
in "Que Amor Fez sem Remédio, o Tempo, os Fados?"
Camões
@marinamalheiro

 

# Aquarela

01.06.12 | marina malheiro
 
 
 

 

Foto Joshua Benoliel/Jornal O Século/ in Arquivo Nacional   Torre do Tombo www.antt.dgarq.gov.pt

 

http://www.youtube.com/watch?v=UkPpBOOzRPM

 

Milton Nascimento, Peixinhos do Mar

 

"De todos os presentes da natureza para a raça humana, o que é mais doce para o homem do que as crianças?" (Ernest Hemingway)

 

                                                                                               ao meu filho

                                                                                               aos sobrinhos

                                                                                                a todos os que guardam em si a alma de criança

 

                                                                                                  @marinamalheiro

 

 

Pág. 3/3