Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

# Duelo mudo

28.02.12 | marina malheiro

Em silêncio matam-se as palavras

acumulam-se os risos e as tristezas

deita-se fora o som

deita-se fora o dizer tudo

o Nada

 

Em silêncio dobram-se as espadas

as afiadas palavras

apontam-se no duelo

sem vencedores

 

duelo mudo

sem compasso

sem ritmo

sem tempo certo

 

eis que o Som irrompe

como um trovão

em lua de fel

percorrendo o corpo e o olhar

 

mas o Nada

nada mais é

no chão com verdete

frio

dormente.

 

@marinamalheiro

 

http://www.youtube.com/watch?v=SkiNUMKKsgM&feature=relmfu

 

 

 

 

# A ode a Coimbra de Assis Pacheco

26.02.12 | marina malheiro
Sigur Rós, Gooan Daggin
" O paraíso o que é? Deve ser a paz com certeza. Deve ser o Verão , a bondade, o estômago cheio, a água do mar, e com certeza não haver casas nem gente a mandar em ninguém e tudo porreiríssimo da vida a ver passar uma coisa que não existe no paraíso: os comboios.Voto por um paraíso desses".
Fernando Assis Pacheco in Trabalhos e paixões de Fernando Assis Pacheco, Nuno Costa Santos, Edições Tinta da China, 1ª edição, Janeiro de 2012, p.141

# Friday music

24.02.12 | marina malheiro

 

Leslie Feist, How come you never go there, ( 2011)

 

nas mãos a música toda recomeçando em novo tom

 

Pelos caminhos do Som, ao acaso, escuto novas sonoridades ou antigas revisitadas

 

@marinamalheiro

# Navegação

21.02.12 | marina malheiro

Foto minha (mmalheiro), Oeiras, Fevereiro 2012

 

Ler os livros, ler a Vida, junto ao mar, em eterna navegação à bolina.

 

 

 

Carminho, Escrevi teu nome no vento, 2011 ( ao vivo no Museu do Fado) / todos os direitos reservados a Carminho

 

" (...) enquanto o vento se agita/ agita-se o meu tormento/ quero esquecer-te , acredita/ mas cada vez há mais vento".

 

@marinamalheiro

#608

20.02.12 | marina malheiro

 

nas fímbrias da vida é preciso agarrar o momento certo perante a incerteza do Tempo

 

@marinamalheiro

 

Wim Mertens, What you see is what you hear

 

...........................................................................................................................................................................................................................................

Pág. 1/3