Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

http://jazzistica.blogs.sapo.pt

Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia

# Fontella Bass & dança poética

30.09.11 | marina malheiro
Fontella Bass, Rescue Me, 1965
 
Dança poética
 
as palavras trazes em ti
puras e tenras
fortes como raízes de árvore centenária
 
és sol e vento
na calma dos dias
cinzentos para muitos
sempre azuis em ti
 
as palavras trazes
simples como folhas outonais
 
a luta escreve-se na tua alma
no teu corpo
és estafeta solitária
na tua corrida
 
os teus passos curtos e sempre livres
são dança  repetida e eterna.
 
 
@mmalheiro
 
A M.Roldão e a MLMalheiro
 

# Stoned Imaculate & The Doors

26.09.11 | marina malheiro
Stoned Imaculate, Álbum "American Prayer", 1978
 
Último álbum de estúdio dos magníficos "The Doors", gravado 7 anos após a morte de Jim Morrison, divulgando assim a sua poesia.
Algumas faixas foram gravadas em 1969 e 1970.
 
A Jim Morrison, grande poeta
 
"Out here in the perimeter there are no stars
Out here we is stoned... Immaculate."
 
 
@mmalheiro
 
 

# Εδώ έχει ησυχία ou Aqui há silêncio

22.09.11 | marina malheiro

 

Zorba, The Greek , Sirtaki (1964)

 

No dia da greve  de 24 horas dos transportes públicos na Grécia , após terem sido anunciadas novas medidas de austeridade - com aumento de impostos e corte nas pensões. O povo grego foi para a rua. Novamente.

 

 

Τείχη

Χωρίς περίσκεψιν, χωρίς λύπην, χωρίς αιδώ
μεγάλα κ' υψηλά τριγύρω μου έκτισαν τείχη.

Και κάθομαι και απελπίζομαι τώρα εδώ.
Αλλο δεν σκέπτομαι: τον νουν μου τρώγει αυτή η τύχη·

διότι πράγματα πολλά έξω να κάμω είχον.
Α όταν έκτιζαν τα τείχη πώς να μην προσέξω.

Αλλά δεν άκουσα ποτέ κρότον κτιστών ή ήχον.
Ανεπαισθήτως μ' έκλεισαν από τον κόσμον έξω.

Κωνσταντίνος Π. Καβάφης (1896) 

 

Walls

Without consideration, without pity, without shame
they have built great and high walls around me.

And now I sit here and despair.
I think of nothing else: this fate gnaws at my mind;

for I had many things to do outside.
Ah why did I not pay attention when they were building the walls.

But I never heard any noise or sound of builders.
Imperceptibly they shut me from the outside world.

Constantine P. Cavafy (1896)

 

 

 

Constantine Cavafy foi um dos mais importantes poetas gregos. Para saber mais http://www.cavafy.com/

 

Aos gregos

 

@marinamalheiro

# Sound of silence

20.09.11 | marina malheiro

 

Simon and Garfunkel, Sound of Silence, 1981 ( Concerto Central Park)

 

500.000 pessoas assistiram a este concerto em 1981 contou-me alguém entendido no assunto.

 

Muitos anos rodou este álbum duplo em minha casa  no gira-discos dos meus pais.

 

Quando trazemos o silêncio em nós e é música todos os dias no compasso das horas felizes.

 

Aos meus pais

 

@mmalheiro

# Aparições

18.09.11 | marina malheiro

 

Foto de Gérard Castello-Lopes ( todos os direitos reservados a G. Castello-Lopes)

 

Inaugura no dia 23 de Setembro, no espaço BesArte e Finança, em Lisboa, a exposição Aparições- A Fotografia de Gérard Castello-Lopes ( 1956-2006).

 

Percorrer com o olhar, em travelling, a obra do fotógrafo, actor, produtor de cinema Gérard Castello-Lopes escutando...

 

 

 

 Wim Mertens, Shot One

 

 

@mmalheiro

 

 

 

# V.Ferreira & A.Franklin

17.09.11 | marina malheiro
Aretha Franklin, Think, 1968 (Álbum Now) ,  autoria (Aretha Franklin e Ted White)
 
 

"Não acredito na ideia- acredito na emoção. E acho que não faço asneira."

 

17 de Setembro de 1945

 

Vergílio Ferreira in Diário Inédito, Bertrand Editora, 2008 ( Espólio de Vergílio Ferreira)

 

em dias de notícias-surpresa sobre a região da Madeira...

 

@mmalheiro

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 

# Harry's Game

17.09.11 | marina malheiro

 

Clannad, Harry's Game

 

TO IRELAND IN THE COMING TIMES

 William Butler Yeats (1865-1939)

NOW, that I would accounted be
True brother of a company
That sang, to sweeten Ireland's wrong,
Ballad and story, rann and song;
Nor be I any less of them,
Because the red-rose-bordered hem
Of her, whose history began
Before God made the angelic clan,
Trails all about the written page.
When Time began to rant and rage
The measure of her flying feet
Made Ireland's heart begin to beat;
And Time bade all his candles flare
To light a measure here and there;
And may the thoughts of Ireland brood
Upon a measured quietude.
 
Nor may I less be counted one
With Davis, Mangan, Ferguson,
Because, to him who ponders well,
My rhymes more than their rhyming tell
Of things discovered in the deep,
Where only body's laid asleep.
For the elemental creatures go
About my table to and fro,
That hurry from unmeasured mind
To rant and rage in flood and wind;
Yet he who treads in measured ways
May surely barter gaze for gaze.
Man ever journeys on with them
After the red-rose-bordered hem.
Ah, faeries, dancing under the moon,
A Druid land, a Druid tune!
 
While still I may, I write for you
The love I lived, the dream I knew.
From our birthday, until we die,
Is but the winking of an eye;
And we, our singing and our love,
What measurer Time has lit above,
And all benighted things that go
About my table to and fro,
Are passing on to where may be,
In truth's consuming ecstasy,
No place for love and dream at all;
For God goes by with white footfall.
I cast my heart into my rhymes,
That you, in the dim coming times,
May know how my heart went with them
After the red-rose-bordered hem."

William Butler Yeats (1865-1939) 

 

 

Aos meus irmãos

 

@mmalheiro

# Rewind

14.09.11 | marina malheiro

 

The Velvet Underground, I found a reason

 

O poder nas mãos de loucos extremistas é cada vez um perigo maior. No Paquistão, uma mulher chamada Asia Bibi foi condenada à morte por beber um copo de água quando tinha sede, enquanto colhia bagas nos campos de um senhor da sua aldeia ( ver notícia completa in www.expresso.pt / luísa meireles).

Asia é católica num país de muçulmanos e ,independentemente da sua atitude normal em países civilizados, e por se ter recusado a converter à religião islâmica, foi presa.

Não há razões que justifiquem tamanho atentado aos direitos humanos em pleno século XXI!

 

@mmalheiro

Pág. 1/2