http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
18 de Maio de 2017

977c3cf01a67585ef8357dea8d79d1ef.gif

all rights reserved to Julien Douvier.

[ em dias em que ecoam vozes dissonantes sobre as ninharias da vida, há quem sofra na pele, todos os dias, um azar que lhe determina o fim, mantendo a esperança, com imensa coragem. há quem plante árvores em Sintra, árvores diferentes ainda com matéria de alguém que já partiu e cresce sob a forma de uma macieira ( nunca se sabe)]

ao J. que voou hoje e que deixará saudades.

a M. Morais com  muita amizade

a G. Malheiro

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 22:57 link do post
19 de Janeiro de 2014

 

 

                                                      a navegação fazia-se em conjunto, todos voando na mesma rota, com a cumplicidade única que têm os                                                               amigos. 

                                                      os obstáculos disseminavam-se lentamente, irrelevantes. no voo permaneciam apenas as boas                                                                           memórias e as vontades futuras.

                                                      @marinamalheiro

                                                       

                                                      

                                                      

                                                      

                                                      

publicado por marina malheiro às 03:07 link do post
13 de Setembro de 2013

 

http://www.youtube.com/watch?v=JTLviSnCew4

 

Sétima Legião, Saudades, Mar de Outubro (1988)

 

 

 

 "Precisava ainda sentir-se um homem simples, contemplando da sua janela uma paisagem para sempre imutável. Teria aceite aquela minúscula aldeia: após havermos escolhido, contentamo-nos com o acaso que governa a nossa existência e podemos amá-lo. Limita-nos como o amor. Fabien desejaria viver muito tempo neste lugar, desfrutando a sua pequena parcela de eternidade, pois as cidadezinhas onde ficava uma hora e os seus jardins cercados por velhos muros, que ele cruzava, pareciam-lhe eternas, porque perduravam fora dele. E a aldeia crescia ao encontro da tripulação e abria-se-lhe. (...)"


Voo No(c)turno, Antoine Saint Exupéry, versão Ebook



@marinamalheiro



 

publicado por marina malheiro às 23:25 link do post
07 de Janeiro de 2013

 

Corróis lentamente o corpo 

em silêncio

e revoltas-me.

quem dera que apenas de madeira fosses.

 

http://www.youtube.com/watch?v=eFoxndxltPI

 

Wim Mertens, A tiels leis

 

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 22:53 link do post
12 de Junho de 2012

http://www.youtube.com/watch?v=eSCFiMOWpCw&feature=related

 

Foto @marinamalheiro(2012/Junho)

 

 

publicado por marina malheiro às 15:03 link do post
19 de Maio de 2012

 

Foto de Campo de Voo de Benavente

 

 

era uma vez uma linha desenhada a traços finos pela vida fora, sem descontínuos, recta e perpendicular aos espaços.

era uma vez uma linha desenhada rapidamente , descontinuada , livre.

Conjugadas as linhas em ângulo de emoções construiram o silêncio e depois voaram a par  com a  música.

http://www.youtube.com/watch?v=-1OBHLTaHnU&feature=g-vrec

 

Leonard, Sharon Van Etten

 

para ti que voaste

 

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 13:04 link do post
09 de Março de 2012

.

 

 http://www.youtube.com/watch?v=k0t0EW6z8a0&feature=bf_prev&list=AVGxdCwVVULXfKZ1iHpq3V2pm36ln39NCl&lf=list_related

 

                                                     The needle and the damage is done, Neil Young

 

                                                          " gone / gone/ the damage is done(...)"

 

siga e leia se quiser http://lounge.obviousmag.org/tudo_acaba_em_cancoes/2012/03/-silencio-cantante-3.html

 

                                                                      @marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 20:53 link do post
16 de Janeiro de 2012

 

"Na tarde dourada, já as colinas, sob o avião, iam cavando o seu rasto de sombra. Os campos tomavam-se luminosos, duma luminosidade perene: naquelas regiões, os campos não cessam de espalhar o seu ouro, assim como no inverno não findam a sua apoteose de neve.

E o piloto Fabien, conduzindo, do extremo sul para , o correio da Patagónia, reconhecia a aproximação da noite pelos mesmos sinais das águas de um porto: aquela calina, as pregas ténues esboçadas por nuvens tranquilas. Entrava numa enseada vasta e feliz."

 in Voo Nocturno, Antoine Saint- Exupéry, (versão e-book)

Foto  de charquinho.weblog.com.pt ( autoria shark)

@marinamalheiro

em dias de aterragens suaves

 

publicado por marina malheiro às 19:51 link do post
09 de Janeiro de 2012

 

 

  http://soundcloud.com/nadasworld/sara-tavares-balance

 

"para ver claramente basta mudar a direcção do olhar"

 

Saint Exupéry

 

 

 @mmalheiro

publicado por marina malheiro às 21:41 link do post
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
Mensagens
Tracker
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO