http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
26 de Agosto de 2017

sem nome.png                                                       Bansky.

                             Basta ler hoje esta notícia no DN para se ter a noção de como há ainda erros ministeriais mais do que Cratos na atual geringonça educativa.

Não é preciso um exercício labiríntico , decadente e pedagogica e socialmente atrasado  como o dos livrinhos infantis que "pulularam " nas redes esta semana, para se compreender a gestão incompetente da vida alheia de uns funcionários sempre mal vistos, os professores.

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 10:21 link do post
21 de Janeiro de 2017

d5b4ce16d5a7035e70b415b3abaed916.jpg                                   Traje de  Lavradeira, Viana do Castelo, Minho

                                  Dias de extrema relatividade de caminhos : se uns se preocupam com a tomada de posse de um magnata que não tem a noção do que é a democracia e o Estado, outros preocupam-se com contratos de trabalho definitivos, sem termo certo. É o caso dos professores que incorporam em si, claramente, o mito de Sísifo:

-todos os anos na subida para mais um posto de trabalho, mais uma escola a kms de casa, com contratos precários de meses, ou de um ano completo. Deparo-me agora com colegas que substituem outros semanalmente.

Algo está muito errado, muito errado na legislação da contratação de professores.

No momento em que tanto Fenprof como Fne recusaram esta nova proposta de vinculação extraordinária de professores que deixa de fora milhares de professores com 10 anos ou mais de serviço: professores que tiveram o azar de não ter horários anuais completos, professores que terminaram contratos em vésperas de Natal ( com ceias muito amargas) em tempos de Bolsas de Contratação de Escola, que lecionaram à noite com filhos de berço, que cumpriram o dever em prol do "é pelo sonho que vamos" de Sebastião da Gama, cumpre repensar e justamente, de acordo com a Lei Geral do Trabalho e de acordo com o que legisla a Comissão Europeia, abrir lugares de quadro a partir dos 3 anos de serviço como qualquer funcionário público.

Marina Malheiro, professora contratada em pleno 18º ano de contratação.

 

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 10:50 link do post
09 de Junho de 2016

Diziam-me amigos, há tempos, que a idade traz uma maturidade diferente na tomada de decisões importantes.

Mas, talvez, mais do que a maturidade, as circunstâncias da vida e os limites que se refletem no corpo e na falta de entusiasmo naquilo que se faz profissionalmente ( a noção de uma estagnação no sistema), conduzem-nos a uma análise de tipo Swot do rumo que devemos tomar.

Já não faz sentido navegar à bolina... claramente.

8c5c6e5469363da6acc28d6868726fa8.jpg

 Via Pinterest.

aos Sitiados, e ao saudoso João Aguardela.

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 11:40 link do post
16 de Abril de 2016

c43b4cc0dee811a1ea6f7daacd3c26b6.jpg                                    Foto de Fábrica Burel, Serra da Estrela, Portugal. Via Pinterest

                                   [ a engrenagem não pára, acompanhando a engrenagem humana que cavalga no peito, a ritmo inusitado. todos os trabalhadores, quer em turnos laborais, quer em jornada contínua, são autênticos corredores de maratona, mesmo que inicialmente só possam correr meia maratona ou a milha.  vivemos na sociedade da maratona sem paragens na engrenagem. paragens só quando a fábrica encerrar. ]

                                 escute esta peça magnífica de John Adams ( all rights reserved to John Adams)

                                  @mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 23:09 link do post
05 de Dezembro de 2015

                                                                 Há sempre alguém

                                                                 que espera

                                                                 um abraço

                                                                 um beijo

                                                                 uma ternura

                                                            fora do tempo,

                                                            fora do compasso,

                                                            sem música,

                                                            em superavit.

                                                              Há sempre alguém 

                                                            que espera

                                                            uma palavra

                                                            uma esperança

                                                            um afago no cabelo,

                                                            Há sempre alguém que espera,

                                                            um trabalho,

                                                            pão,

                                                            educação,

                                                            a dotação orçamental.

                                                            Há sempre alguém que espera

                                                            alguém,

                                                            amigo,

                                                            amante,

                                                            trabalhador/ empregador.

                                                            Há sempre alguém que, em silêncio, espera

                                                            tudo isto,

                                                            espera mais do que isto,

                                                            não espera menos do que isto,

                                                            de um país,

                                                            e, no fundo, espera ser mais do que número

                                                            cidadão,

                                                            contribuinte,

                                                            eleitor,

                                                            social,

                                                            mais do que déficit .

                                                            espera, espera, espera, na sala com outros que esperam e desesperam.

                                                            Há sempre alguém que,

                                                            em silêncio,

                                                            espera.

                                                            [ aos que esperam Portugal renascido].

https://www.youtube.com/watch?v=SHnK6pFm8Fs&hd=1 Pop Dell'arte, 2010 ( todos os direitos reservados aos Pop Dell'arte)

@mmalheiro

                                                            

publicado por marina malheiro às 02:23 link do post
27 de Maio de 2015

953efee08a1c6aa172a4a30f7dc42f99.jpg

 Henri CARTIER-BRESSON :: Bankers Trust Company - New York, 1960

Há um país que precisa de monda, de uma boa monda para arrancar as ervas daninhas que grassam por todos os lados. Uma limpeza a fundo em todas as áreas estratégicas do país para que o terreno possa ser novamente cultivado com boas sementes e resultado verdadeiramente produtivo. 

Também a vida de cada um pode ser mondada para que o "espaço" esteja/ seja limpo (Walden). Mas, enfim, isso são outras matérias cultiváveis e individuais...

A música é sempre um bom instrumento de lavoura :)

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 20:44 link do post
01 de Maio de 2015

943167a2cf33b40d3cef2bbb1eac659f.jpg

                                                      Foto de uma greve na Citroen, anos 30

                                                   Escreveu Thoreau no seu Walden (1854) que leio por estes dias e que continua sempre tão atual : " (...) Na realidade , o trabalhador não dispõe de lazer para uma genuína integridade dia a dia, nem a si mesmo pode permitir a manutenção de relações mais humanas com outros homens, pois o seu trabalho seria depreciado no mercado. Não há  condições para que seja outra coisa senão uma máquina. (...)", edição 2014, Antígona, tradutora Astrid Cabral.

                                       Pouco mudou, de facto; cada vez mais a polivalência do trabalhador , o dumping laboral, a descartabilidade do trabalhador, o encerrar de grandes empresas que voam há anos connosco... Aos pilotos da TAP.

                                          a J.Afonso ( in memoriam)

                                           https://www.youtube.com/watch?v=uBnqJhUwUZ8 Bisando os excelentes Interpol ( "grande malha , sempre!"            

                                           @marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 19:08 link do post
19 de Fevereiro de 2015

d3fa05f13d00f0c0ec6f62a35239b2f6.jpg

 

                                      via Pinterest

                                      https://www.youtube.com/watch?v=ByYvTra8zWw

                                       all rights reserved to Unknown Mortal Orchestra ( 2015- álbum a lançar em Maio de 2015)

                                    a esticar a rotatividade ao máximo em dia grego ( sempre!).

                                    @marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 16:01 link do post
09 de Fevereiro de 2015

358dfee2c1d6f150502a49eef33fc8ed.jpg

em doriannaschambers.tumblr.com

Fred Astaire and Eleanor Powell in Broadway Melody

https://www.youtube.com/watch?v=JHVbiHuqMow&hd=1

 

aos colegas do ensino artístico especializado que hoje se manifestaram em Lisboa

"O talento desenvolve-se no amor que pomos no que fazemos. Talvez até a essência da arte seja o amor pelo que se faz, o amor pelo próprio trabalho."

Gorky

@marinamalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 21:31 link do post
15 de Janeiro de 2015

580f3d6f7e00f349a82914e240ce6748.jpg

 

  stretch in indulgy.com

há dias que são claramente  alongamentos contínuos, sem plié e esticou.

https://www.youtube.com/watch?v=8VvB_UmmIzk&hd=1 Sigur Ros, música bisada neste blog.

@marinamalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 14:36 link do post
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Mensagens
Tracker
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO