http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
15 de Novembro de 2016

a6216870ca6d9cab967538fe4cff8f0d.jpg

 

                                  Foto Vivian Maier, Invisible Woman

                                  [ em dias em que o sol nos abraça, quente e outonal, encontramos por mero acaso personagens vivas de um qualquer romance. não mastigam as palavras, verbalizam os sentires.

jovens de um lado, extravasando opiniões e vontades amorosas, amigos de meia-idade do outro, demonstrando cruamente os interstícios ocultos das relações.

são paradoxalmente como o texto que lemos de um escritor português, vagabundos de sentires, completamente despojados de preconceitos, de dissimulações exageradas e pré-formatações modernas como as que se encontram amiúde em qualquer transversal de vida.

poderiam ser amigos de Thoreau ou de Cesário,

deambulando felizes pela vida, despreocupadamente.

é isso que importa.]

escute aqui o magnífico John Cale em 2016, interpretando um tema dos Velvet Underground.

                                   à Sara Gomes, com amizade.

                                   a ti, ZT.

                                   @marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 22:26 link do post
20 de Julho de 2016

3619183dff1b94407a2479b9b7a3b375.jpg

                                 Nova Iorque, 1965

                                 Guardar as palavras de Thoreau (1854) no momento em que a Europa está numa vertigem financeira, em que em águas turcas se prendem, despedem ou suspendem professores, militares e juízes numa clara ascensão de um -ismo que não se deseja, e alheios a tudo isto, uns "nerds" perseguem Pokémons virtuais pelas ruas.:

"  (...) Há-de deixar para trás uma porção de coisas e atravessar uma fronteira invisível; leis novas, universais e mais abertas começarão por se estabelecer em redor e dentro dela(...) Se construistes castelos no ar, não terá sido em vão esse vosso trabalho; porque eles estão onde deviam estar. Agora, por baixo, colocai os alicerces.". in Walden, p. 351

@mmalheiro

música- Pearl Jam ( all rights reserved to Pearl Jam)

 

publicado por marina malheiro às 20:32 link do post
08 de Abril de 2016

46681d5c9c8875d45a65f46c19dbae18.jpg                                                           in Pinterest.in We Love Boho

                                                          [ refazer o caminho, repensando. ]

                            " A terra não é um mero fragmento da história passada (...) é poesia viva como as folhas das árvores que antecedem flores e frutos (...) Assim se iluminam as nossas perspetivas  sob o influxo de melhores pensamentos."

                                           Thoreau, in Walden, 1854, p.341

                                            and also - all rights reserved to Sigur Rós.

                                            @mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 23:32 link do post
01 de Abril de 2016

cae785404aa354b942630bcfc70e1511.jpg                                      foto de Metropolitan Museum of Art, NY ( all rights reserved)

                " (...) Gosto de uma larga margem para a minha vida. (...) Crescia eu nessas temporadas que nem o milho durante a noite, e elas eram melhores que qualquer outro trabalho feito com as mãos. Não representavam tempo subtraído à minha vida, e sim um tempo além e acima da minha quota habitual. (...) É bem verdade que um homem deve encontrar razões em si mesmo." in Walden, Thoreau , 1854

                                [ Gosto de uma larga margem para a minha vida]- all rights reserved to Beirut.

                               @mmalheiro

 

                                    

 

publicado por marina malheiro às 01:39 link do post
16 de Janeiro de 2016

e0336314b2e544517e78c66ccd7385aa.jpg

Rosemary Williams, foto de Stanley Kubrick (all rights reserved to Stanley Kubrick)

"A verdadeira colheita do meu dia a dia é algo de tão intangível e indescritível como os matizes da aurora e do crepúsculo. O que tenho nas mãos é um pouco de poeira das estrelas e um fragmento do arco-irís."

Walden, Thoreau, p. 241

Um pouco de arco- irís aqui ( all rights reserved to The Rolling Stones)

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 21:26 link do post
11 de Outubro de 2015

 

                                                

1c3ed99a233ce3903e87f9b5d2994f89.jpg

                      Barbara Bui SS 2016 @SAMSON CHOI ( all rights reserved to Barbara Bui)

                      "(...) De noite, é claro, a perplexidade é infinitamente maior . Nas nossas andanças mais triviais, estamos constantemente , embora sem consciência disso, a orientar-nos como pilotos por certos faróis e promontórios conhecidos, e se ultrapassamos a rota do costume, continuamos a levar na mente a situação de algum cabo próximo; e só quando estamos completamente perdidos, ou quando damos a volta em torno- (...) é que apreciamos a vastidão e singularidade da Natureza. Sempre que de novo acorde, seja do sono ou de alguma abstração, o homem tem de voltar a aprender os pontos cardeais. A não ser quando nos perdemos , ou melhor, quando perdemos o mundo, é que começamos a descobrir-nos, percebendo onde estamos e o infinito alcance das nossas relações." Thoreau in Walden [p.193]

Bisadíssma esta música de M.Nyman aqui

                                                             @mmalheiro

publicado por marina malheiro às 23:06 link do post
08 de Setembro de 2015

 Dire Straits, Tunnel of Love ,  melhor versão ao vivo só das guitarradas ( 5 estrelas) de M. Knopfler.,1985.

( all rights reserved to the Dire Straits)

- a versão preferida ( de sempre) desta escriba.

" Gosto de uma larga margem para a minha vida".

Thoreau in Walden, p.130 [Antígona, 3ªedição, 2014]

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 20:26 link do post
24 de Julho de 2015

 Amy Winehouse, BBC Sessions, 2007, all rights reserved.

" Quando somos calmos e sábios, percebemos que só as coisas grandes e dignas têm existência permanente e absoluta, que os pequenos medos e os pequenos prazeres não passam de sombra da realidade, o que é sempre estimulante e sublime. (...) As crianças que brincam a viver discernem (...) a verdadeira lei da vida e as suas relações."

                      in Walden, Thoreau, 1854

 

 

publicado por marina malheiro às 20:21 link do post
26 de Maio de 2015

11044591_10153075801139831_8691249135637248491_o.j

Foto de Henri Cartier- Bresson ( all rights reserved to H.Cartier- Bresson)

"(...) Queria viver em profundidade e sugar toda a medula da vida, viver tão vigorosa e espartanamente de modo a pôr em debandada tudo o que não fosse vida, deixando o espaço limpo e raso. (...) Contudo, vivemos mesquinhamente , quais formigas, ainda que a fábula nos relate que há muito tempo atrás fomos transformados em homens(...) in Walden, Thoreau

a meses das eleições

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 20:12 link do post
25 de Maio de 2015

fc66679ddd799a6b5717d1081f7c8ecf.jpg

                                                              Proenza Schouler Spring 2014- via ELLE in Pinterest 

                                       "Só de um ponto de vista matemático é que somos sábios,  como o marinheiro e o escravo fugitivo não perdem de vista a estrela polar. Esta serve-lhes de guia toda a vida.(...)"

                                                                   Walden, Thoreau

                                                                     @marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 17:48 link do post
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
Mensagens
Tracker
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO