http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
07 de Junho de 2017

c67cf9f6c83ad79ac4e5f19baadf4372.jpgAlgures perdido na casa materna, o jogo do Sabichão que acompanhou 3 gerações. 

Damo-nos conta  de que o jogo continua pela vida fora. Perguntas, perguntas e respostas dadas pela quantificação científica sobre a vida, a nossa, a dos que nos são próximos. Não há lugar ao desconhecimento de há 40 anos, não há acasos, tudo é respondido, analisado, sem incertezas.

Por um lado é bom, por outro comporta pouca poesia. E o que é a vida sem Poesia?

@mmalheiro

ao meu pequeno poema 

publicado por marina malheiro às 22:02 link do post
18 de Abril de 2017

ee49153bad684d1edcf78cc61893af7c.jpg

Pintura de Hiroshi  Matsumoto, 2015

todos os dias o pintor Hiroshi Matsumoto pinta um quadro, como se  tivesse de armazenar na sua memória as cores, os cheiros , as pessoas, os espaços da sua vida.

assim é, também, com a música. escute o concerto magnífico dos Sigúr Rós dado há apenas 2 dias no Walt Disney Concert Hall. ( all rights reserved to Sigur Rós and Los Angeles Philharmonic Association).

Há viagens plantadas no canteiro da memória , como plantas arrancadas ao vento.] todos os direitos reservados Nuno Júdice

@mmalheiro

publicado por marina malheiro às 01:08 link do post
25 de Março de 2017

                                            " Trabalho doméstico"

  (...) " Há palavras húmidas como

os lábios, que precisam de mais tempo 

na corda do verso, e deixam nele

uma impressão de vermelho; outras, 

como o amor, querem fugir, e é preciso

deixá- las bem presas antes que a mola

se parta; e há também as que brilham 

ao sol, como a chama dos olhos, e 

só a chuva apaga o seu fogo.

 

Depois, quando leio o poema,

é como se tirasse da gaveta todas

as palavras que lá tinha arrumado (...).

Nuno Júdice in "Trabalho Doméstico", Navegação ao Acaso, 2013, D. Quixote ( todos os direitos reservados a Nuno Júdice)

 

Música- O Clássico é Samba, Orquestra Sinfónica Petrobrás ( Brasil), 2017- direitos reservados a Orquestra Sinfónica Petrobrás

publicado por marina malheiro às 16:53 link do post
21 de Março de 2017

                                                               

                    António    Zambujo & Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento ( todos os direitos reservados a Zambujo & Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento).

                    alguém disse hoje  algo( tão) "basicozinho" sobre os povos do Sul . Esqueceu-se que temos mais, muito mais onde gastar o dinheiro ou o tempo ( de facto, aqui há um Sol porreiríssimo) ( o pouco que sobrou dos cortes impostos pela Troika), por exemplo, em Música e em Poesia:

                                                                       O Portugal Futuro

 

O portugal futuro é um país
aonde o puro pássaro é possível
e sobre o leito negro do asfalto da estrada
as profundas crianças desenharão a giz
esse peixe da infância que vem na enxurrada
e me parece que se chama sável
Mas desenhem elas o que desenharem
é essa a forma do meu país
e chamem elas o que lhe chamarem
portugal será e lá serei feliz
Poderá ser pequeno como este
ter a oeste o mar e a espanha a leste
tudo nele será novo desde os ramos à raiz
À sombra dos plátanos as crianças dançarão
e na avenida que houver à beira-mar
pode o tempo mudar será verão
Gostaria de ouvir as horas do relógio da matriz
mas isso era o passado e podia ser duro
edificar sobre ele o portugal futuro

Ruy Belo, in 'Homem de Palavra[s]' 

@mmalheiro

                                           

publicado por marina malheiro às 21:00 link do post
08 de Fevereiro de 2017

Desenho de ilustração anatómica- via Pinteresteabe7ecfb6546266ea61f1dcd9c07217.jpg a Sebastião da Gama, professor de Português.

https://www.youtube.com/watch?v=j79nk0QvxNk

"mas passo dias inteiros a ver os rios passar / (...) rebrilha sempre uma estrela por sobre o meu parapeito (...)

enquanto as almas correrem não sentirei calafrios/ (...)ignorante é que me querem."

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 18:56 link do post
09 de Dezembro de 2016

463cd2f1d5885dc9cc6df7ea48f2ef15.jpg

Messier 8/M8 or NGC 6523 ou Lagoon Nebula

Nuvem interstelar localizada na constelação de Sagitário a 5000 anos-luz da Terra

[VISTA telescope at ESO’s Paranal Observatory in Chile. Credit: ESO/VISTA                ]

Escreveu Leonard Cohen no seu Vencidos da vida:

" (...) e eu próprio, as minhas avarentas fantasias, tudo o que já existiu e existe mesmo, todos somos parte de um colar de beleza sem par e ausência de sentido." p.30

Quem sabe se nesta nuvem interstelar se escuta isto [ tão bom] e o Universo é música e dança.

to Jonh Glenn in a Frienship spaceship somewhere out there

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 21:28 link do post
06 de Dezembro de 2016

930ea991a4a91e409462f237e727c9e0.jpg

                                                   hiroshimatsumoto.tumblr.com  ( all rights reserved to hiroshi matsumoto)

TRADUZIR-SE
Uma parte de mim
é todo mundo;
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera;
outra parte
delira.

Uma parte de mim
almoça e janta;
outra parte
se espanta.

Uma parte de mim
é permanente;
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem;
outra parte,
linguagem.

Traduzir-se uma parte
na outra parte
— que é uma questão
de vida ou morte —
será arte?

Ferreira Gullar , in Na vertigem do dia, 1980

@mmalheiro

publicado por marina malheiro às 20:52 link do post
24 de Novembro de 2016

caba9216d23591d93bc8bd623bdc2e6d.jpg

Cynthia Hazen Polsky. Love’s Tide, 1973. The Metropolitan Museum of Art, New York. Gift of Star Expansion Company, 1989 (1989.111)

talvez seja esta a melhor versão de uma canção que navega, livre, sem pontes, em nós.

( all rights reserved to Nick Cave)

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 19:40 link do post
12 de Novembro de 2016

                        De Leonard Cohen, dito pelo próprio.

                        The ponies run, the girls are young,
The odds are there to beat.
You win a while, and then it's done -
Your little winning streak.
And summoned now to deal
With your invincible defeat,
You live your life as if it's real,
A Thousand Kisses Deep.

I'm turning tricks, I'm getting fixed,
I'm back on Boogie Street.
You lose your grip, and then you slip
Into the Masterpiece.
And maybe I had miles to drive,
And promises to keep:
You ditch it all to stay alive,
A Thousand Kisses Deep.

And sometimes when the night is slow,
The wretched and the meek,
We gather up our hearts and go,
A Thousand Kisses Deep.

Confined to sex, we pressed against
The limits of the sea:
I saw there were no oceans left
For scavengers like me.
I made it to the forward deck
I blessed our remnant fleet -
And then consented to be wrecked,
A Thousand Kisses Deep.

I'm turning tricks, I'm getting fixed,
I'm back on Boogie Street.
I guess they won't exchange the gifts
That you were meant to keep.
And quiet is the thought of you
The file on you complete,
Except what we forgot to do,
A Thousand Kisses Deep.

And sometimes when the night is slow,
The wretched and the meek,
We gather up our hearts and go,
A Thousand Kisses Deep.

The ponies run, the girls are young,
The odds are there to beat.

 

( all rights reserved to L. Cohen)

[ o poeta calou-se.]

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 16:04 link do post
11 de Novembro de 2016

fc2fcf7620aed1873bc3fa55c46ab012.jpg

                                          Leonard Cohen- fotografia no arquivo Pinterest.

                                          Partiu Leonard Cohen, o músico, o poeta,  o sonhador do Chelsea Hotel. Encontra neste Blog inúmeras referências a Cohen. Talvez esteja na imaterialidade a compôr música com a sua Marianne( que partiu também há poucos meses) e a dançar. So long, Leonard.

                                         "Então até logo, Marianne, é hora de começarmos a rir e chorar e chorar e rir novamente sobre tudo."

You Know who I am  ( all rights reserved to L. Cohen)

in Peel Session, 1968

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 19:15 link do post
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
Mensagens
Tracker
Posts mais comentados
1 cometário
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO