http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
05 de Julho de 2017

 

 

 

 

 

 

 

3f06d6370c2bee910ba1c0d898cd66b2.jpg

Imagem da Construção da Ponte 25 de Abril

(Imagem via Pinterest)

Até  ao dia 17 de junho , o país viveu numa bolha de ilusão parecendo que todos os setores do Estado estavam a funcionar perfeitamente, até ao dia 17 de junho , um dia trágico para 64 pessoas e para os familiares e amigos que as perderam em Pedrógão Grande.

Fosse ou não um fenómeno de "downbursting" ou incêndio convectivo, para qualquer leigo o que ressalta é que os meios não estavam preparados para uma situação de emergência , não estavam preparados para uma resposta imediata e eficaz. Tal como há dias  em que tudo estava em modo "entrada livre" ,sem vigilância, em Tancos. 

Portanto, há ainda muito para construir e organizar ,de forma precisa, ao detalhe, em Portugal, para que não nos equiparem a um país terceiro-mundista pelos piores motivos, sem surpresas.

"Arte sincera, política sincera, amor sincero... E o que isto é, explicado por um dicionário! O sábio que disse que os músculos da laringe é que pensavam, disse bem. São eles, na verdade, que pensam e articulam as palavras. O pior é o que permanece inexprimível na alma de cada um.", Miguel Torga, 1948

Radiohead, No surprises in Ok Computer (1997) ( all rights reserved to Radiohead)

@MMALHEIRO

 

 

publicado por marina malheiro às 11:44 link do post
10 de Dezembro de 2015

6820f4953270e3c87c2c29326b837b0b.jpg

 

                                                         Via Pinterest

                          No dia em que se anunciam medidas adicionais de restrição orçamental  para manter o défice abaixo dos 3%, o que não é surpreendente, noticia-se a rescisão voluntária de mais trabalhadores de um jornal ( Público) e a situação desesperante de professores do ensino artístico com salários em atraso.

Haverá muito a fazer para que um país sobreviva à "tona de água" e não dependa novamente de assistência financeira internacional. Muito a restringir novamente. Esperemos que em despesa do Estado e não em despesa que afete os trabalhadores e o seu "pão".

O encerramento de jornais e despedimento de trabalhadores é , por um lado, em resultado da crise económica ( com a diminuição do número de vendas e talvez de publicidade) e por outro, em resultado do uso das redes sociais e da Internet para ter acesso aos jornais. Novamente a Cultura poderá ser ativa, dado que milhares de jovens portugueses, com o incentivo certo, poderão aprender a gostar de ler jornais, em papel, e outros públicos- alvo, a bem da liberdade de imprensa, da liberdade de opinião.

Muito a fazer, a redirecionar, para que o país reverta a situação económica e mantenha, firmes, ideias de dinamização económica e sempre, ideias de democracia, na palma da mão. ( todos os direitos reservados a Jorge Palma, in Uma viagem na palma da mão, 1975)

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 21:07 link do post
29 de Julho de 2015

                        Queen, Bicycle Race, 1968

                        no dia em que se soube que vai haver um trânsito (ui!) absurdo de bicicletas nas principais cidades portuguesas. é só a descer... as colinas da criatividade pré-eleições. uma pasteleira, por favor! mas feita pelo senhor que inventou o Spectrum. 

                        @mm

                       

 

publicado por marina malheiro às 16:25 link do post
02 de Junho de 2015

Não se sabe se é muito fumo mas cada vez mais a mensagem política atual chega ao cidadão comum sem filtro, como os cigarros SG. Mas se estes cigarros são fortes e fazem claramente mal, a mensagem política é, neste momento, de um ridículo atroz. No entanto, o grande perigo reside precisamente na fraqueza do conteúdo ...

@marinamalheiro

 

                           a bisar- a Message to you, Rudy  ( The Specials) -all rights reserved to The Specials

     

 

publicado por marina malheiro às 19:31 link do post
04 de Setembro de 2014

Novamente a palavra, a boa palavra dos outros, neste caso sobre os professores contratados portugueses que, todos os anos, veem a sua dignidade posta à prova, como se fossem números descartáveis do Sistema. "Transitórios", "impermanentes"há 10, 15, 20 anos, em clara ilegalidade em matéria do Direito do Trabalho...

Mas também todos os professores QZP, horários zero, QE.

 

Por detrás de um número de graduação está um professor com vida,família e um caminho profissional.Milhares de professores continuam o seu caminho, resilientes.

 

Mais uma vez os números na contabilidade social de um país.

 

Aqui fica o link direto do excelente texto de Joaquim Jorge "Ser professor passou de profissão digna a humilhante"[ todos os direitos reservados], publicado hoje no seu Blog- Clube de Pensadores Joaquim Jorge-. Bem-haja!

 

Aos professores.

 

 
ao magnífico José Mário Branco
 
Canto dos Torna- Viagem ( todos os direitos reservados a José Mário Branco)
 
@marinamalheiro

 

 

 

 

 

 

publicado por marina malheiro às 18:45 link do post
17 de Agosto de 2011

Os aguadeiros- 1912 - Foto de Joshua Benoliel in Arquivo Fotográfico de Lisboa

 

 

Após ler a crónica de Ferreira Fernandes no Diário de Notícias sobre os aumentos do IVA no gás e na electricidade em Portugal, nomeadamente os seus efeitos sobre os pobres mais do que sobre a classe média, e de ler o que William Buffet afirmou no NYTimes "parem de mimar os super-ricos" e que o jornal Público publicou   no dia 15, em que este defende que devem aumentar os impostos aos multimilionários como ele e acabar com as isenções fiscais, fico a pensar que os super-ricos portugueses que continuam com lucros incríveis deveriam também defender o que diz Buffet e o sacrifício ser, de facto, partilhado.

Obama cedeu aos super-ricos não aumentando os impostos sobre os altos rendimentos e as empresas mais lucrativas evitando a falência americana.

E em Portugal fazem-se estas cedências e os pobres e a classe média pagam pelo "pecador"?

A Troika aplaudiu as medidas do Governo de Passos mas alertou para a questão do desemprego dos jovens, para a precariedade de gerações que vêem hipotecado o seu futuro. Não é por acaso que milhares de jovens portugueses se candidataram a lugares no Brasil para trabalharem numa empresa de um português...

 

Que mais sacrifícios terão os justos de pagar pelos erros dos outros, pelo despesismo do Estado, pela má gestão, pela incompetência de vários Governos?

 

@marinamalheiro


Zeca Afonso , Os vampiros

 

publicado por marina malheiro às 12:24 link do post
20 de Abril de 2011

 

Zeca Afonso, Enquanto há força

 

Em dias de FMI em Portugal , quando se analisam papéis em gabinetes, se analisa o despesismo do Estado, se especula  sobre os futuros cortes nos bolsos dos portugueses, cada vez mais rotos, esta cidadã tem vontade de dizer palavrões e muitos, daqueles que fazem bem à saúde.

 

Ora, sem saúde está o SNS que ,tendo falta de médicos de família os contrata ao estrangeiro,tem médicos de recurso e trata os doentes oncológicos como não prioritários em situações de urgência.

Quantos, não tendo possibilidades económicas têm a vida por um  fio, esperando uma operação, tratamentos e consultas externas, meros nomes e números em listas de espera.

Desconhece o Governo a falta de recursos nos Hospitais portugueses; até papel falta.

 

No entanto, era fundamental o TGV e o BPN!

 

Felizmente existe uma Fundação, a Fundação Champalimaud que acolherá doentes oncológicos do SNS, utilizando métodos e tecnologia inovadores e a Fundação Manuel dos Santos que nos mostra, preto no branco, objectivamente, os dados reais (PORDATA).

 http://www.retrato-de-portugal.com/#/p1

 

Em dia de muitos palavrões , mesmo em silêncio.

 

@marinamalheiro20110420

 

 

 

 

 

publicado por marina malheiro às 22:27 link do post
30 de Março de 2011

 

 

 

Marvin Gaye, What's going on ?in Save the children, 1973

 

no dia em que o PM demissionário faz comunicado ao país, em que o BBB estabelece uma cotação abaixo de lixo a Portugal,

continuando a não haver entendimento entre líderes partidários, esperando-se o FMI...

no dia em que uma auditoria não sabe quantas fundações há em Portugal,

no dia em que se tomou conhecimento da falta de verba para a Protecção Civil,

no dia em que se noticia que o desemprego vai aumentar, que a Irlanda manda carta ...,

no dia em que se sabe que o Tribunal de Sintra funciona com tinteiros do de Oeiras e que não haverá cerimónia do 25 de Abril no Parlamento pois a Assembleia estará dissolvida, e agora?

e agora, José, Pedro, Paulo, Francisco, Jerónimo e todos os nomes que decidiram ter nas mãos a política?

o povo aguarda, sereno, e a luta continua sempre: Felizmente há luar!

 

@marinamalheiro20110330

 

publicado por marina malheiro às 00:09 link do post
música: marvin gaye
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Mensagens
Tracker
Posts mais comentados
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO