http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
05 de Novembro de 2017

468a511cf25515cf92693b546f186c9b.jpg

5 de Novembro de 2017- all rights reserved to Hiroshi Matsumoto

escute aqui esta maravilha  ( todos os direitos reservados a Alfredo Marceneiro, Camané e Carlos do Carmo/ 2017)

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 21:41 link do post
24 de Outubro de 2017

e66ef256d5285e8ed73bdec0e3e5d5a3.jpg

Foto via Pinterest

Durante o último fim de semana foi notícia este acórdão surreal , em pleno século XXI, no ano da graça de 2017.

Na página 8  encontra os factos provados, em particular as circunstâncias em que a assistente foi brutalmente agredida, resultando em " lesões estas que determinaram 20 dias para a consolidação médico-legal, com afetação

de 10 (dez) dias da capacidade de trabalho profissional e com afetação de 1 (um) dia da capacidade de trabalho geral.
15). 
 
Teremos nós voltado ao tempo inquisitorial ? Se o leitor fizer uma pesquisa avançada , utilizando a palavra "adultério" no Arquivo Digital da Torre do Tombo, encontrará pelo menos 28 processos relativos a homens e mulheres que cometeram adultério em 1636, em 1502, 1541, 1453, por exemplo.
 
 
Num país em que diariamente as mulheres são vítimas de violência doméstica por parte dos seus maridos ou companheiros e estes são na maioria dos casos libertados com pena suspensa, perseguindo novamente as suas vítimas e cometendo homicídio, é inacreditável que tal acórdão possa existir. Simplesmente existir.
 
 
@mmalheiro
 
música de José Mário Branco, "magister nostrum" ( todos os direitos reservados a José Mário Branco)
 
 
 
 
publicado por marina malheiro às 09:52 link do post
16 de Outubro de 2017

Não há, de facto, palavras para descrever a tragédia do fogo ; dos mais de 500 fogos ao mesmo tempo, que lavraram ontem e lavram ainda, em Portugal , com perda de vidas humanas.

 

Soube hoje que a casa  que o meu avô paterno ergueu com amor e dedicação de anos de trabalho em Lisboa ,para onde foi viver com os filhos e a minha avó, ardeu toda. Ardeu, apesar do terreno ter sido limpo no verão.

 

Alterações climáticas, furacões, pirómanos, falta de fiscalização, falta de prevenção - poderão ser tantas as causas- mas na prática que ações coordenadas no terreno foram tomadas?

 

Se as casas são o corpo de quem lá habita , esta casa era o meu avô.

Partiu fisicamente há cerca de  30 anos mas aquele edifício numa pequena aldeia da Pampilhosa da Serra, representava-o plenamente. 

Se há árvores que são pessoas, há casas que são memória.

 

ao meu avô António Maria Carreiras, in memoriam

aos pampilhosenses

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 15:06 link do post
07 de Outubro de 2017

3d0c3eb1db7b00a132ae8203c1a77f0c.gif

via Pinterest

Vivemos numa era que alguns teóricos apelidaram de vazio. Na verdade, talvez seja a era da descartabilidade. Tudo serve para usar e deitar fora-  emoções, pensamento, informação, pessoas - como se isso fosse um imperativo categórico. É preocupante que assim seja. Para onde caminha a vida dos nossos e daqueles que hão-de vir ?

Tornou-se notícia habitual dos jornais o abandono e mau trato de idosos por parte não só de desconhecidos que irrompem pelas suas casas adentro para os roubarem e violentarem brutalmente, mas também por parte dos próprios familiares que os depositam em lares ou que, pura e simplesmente, os deixam entregues a si próprios, em solidão permanente. 

Descartáveis, os velhos ou os idosos ( palavra institucional) na sociedade atual. Estranho este conceito. 

Quando nos toca a nós, em particular, aprendemos que, de facto, deixamos de ser filhos para sermos pais dos nossos, cuidando deles o melhor que podemos, havendo, no entanto, a clara noção da impotência perante as doenças que lhes vão sugando a energia e o ânimo. Amor, carinho, atenção, apoio não são palavras vãs e sem lastro nesta dimensão. Não podem nem devem ser.

Os que optam pela via da descartabilidade vão aperceber-se ( tarde) que chegaram ( também) ao fim da linha absolutamente sós.

Votos para que o trinado dos nossos se perpetue . ( all rights reserved to Prince)

@mmalheiro

aos meus pais.

 

 

publicado por marina malheiro às 06:40 link do post
05 de Outubro de 2017

b46aff943c07d38ab958a83b44c5e8d1.jpg

 all rights reserved to hiroshi matsumoto - available on Etsy

 Escute aqui a incrível versão de Blue Monday dos New Order pelos Orkestra Obsolete ( usando instrumentos dos anos 30) ,cortesia da BBC Arts ( all rights reserved to Orkestra Obsolete and BBC Arts).

Em dia mundial do professor estamos sempre a aprender.

@mmalheiro

publicado por marina malheiro às 20:23 link do post
15 de Setembro de 2017

sem nome2.png                                             Foto via Pinterest

     [ o tempo vai embrulhando rapidamente a vida. os animais adoecem de velhice ou tristeza, as sementes medram pela terra adentro, as videiras em nós vão crescendo felizes e os que nos rodeiam são assaltados por imprevistos no seu caminho longo de vida. as uvas tintas serão colhidas lá para outubro, tempo em que o Outono será permanente nos ossos, na tristeza meio saudosa dos dias já mais curtos. a minha videira, bela e única, sairá da terra pura talvez em fins de novembro, talvez em dias de gelo, mas será certamente acalentada com muita ternura nos teus braços crescidos agora de homenzinho valente.

faremos a nossa vindima bonita, juntos, neste tempo novo, meu aviador.

ao Zé.

ao Manel.

@marinamalheiro

 

publicado por marina malheiro às 19:51 link do post
26 de Agosto de 2017

sem nome.png                                                       Bansky.

                             Basta ler hoje esta notícia no DN para se ter a noção de como há ainda erros ministeriais mais do que Cratos na atual geringonça educativa.

Não é preciso um exercício labiríntico , decadente e pedagogica e socialmente atrasado  como o dos livrinhos infantis que "pulularam " nas redes esta semana, para se compreender a gestão incompetente da vida alheia de uns funcionários sempre mal vistos, os professores.

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 10:21 link do post
01 de Agosto de 2017

eb896efec51394457a822cb6299c0a74.jpg

Sam Shepard.

Partiu ontem o dramaturgo, ator, escritor, cineasta.

A sempre magnífica Patti Smith escreveu hoje um texto tocante na New Yorker, dedicado ao seu velho amigo Sam Shepard.

Escute aqui o último texto pensado pelos dois , Sam e Patti, The One Inside,(2017) dito com o estilo próprio da "poeta" Patti Smith, "Forward" (magnífico) e "beba" as palavras. ( all rights reserved to Sam Shepard and Patti Smith).

O que é a vida, ou o melhor dela do que "beber boas palavras" ? as dos poetas?

 

" A malta pedia a Deus um salão de bilhar e andava à pancada todas as sextas-feiras à noite mesmo no meio da estrada, impedindo o tráfego. " Sam Shepard

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 21:09 link do post
25 de Julho de 2017

31243df4206ec935a5419e03ee211267.gif

Escute aqui os vencedores do Cabreira Rock 2017, os RARA. ( todos os direitos reservados aos RARA / direitos televisivos da vieiradominho.tv)

"Ai eu estou que nem posso!"

Parabéns aos RARA.!

À Andreia Carreiras.

publicado por marina malheiro às 21:20 link do post
16 de Julho de 2017

6cffca81986436bfa60f83a18c95bf9d (1).jpg

Winslow Homer, Boys wading, 1873, via Pinterest

 Escute aqui através da língua franca mais universal, a música, os excelentes músicos portugueses e brasileiros, os

Língua Franca que são muito "à pampa"e têm muita "atitude", e que foram um sucesso no SBSR 2017.

( todos os direitos reservados aos Língua Franca).

@mmalheiro

publicado por marina malheiro às 10:23 link do post
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
Mensagens
Tracker
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO