http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
18 de Maio de 2017

977c3cf01a67585ef8357dea8d79d1ef.gif

all rights reserved to Julien Douvier.

[ em dias em que ecoam vozes dissonantes sobre as ninharias da vida, há quem sofra na pele, todos os dias, um azar que lhe determina o fim, mantendo a esperança, com imensa coragem. há quem plante árvores em Sintra, árvores diferentes ainda com matéria de alguém que já partiu e cresce sob a forma de uma macieira ( nunca se sabe)]

ao J. que voou hoje e que deixará saudades.

a M. Morais com  muita amizade

a G. Malheiro

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 22:57 link do post
01 de Outubro de 2016

e5e612e430199696a4555933e2713e8a.jpg

                                           Zsa Zsa Bellagio via Pinterest

                                [ há momentos ,naquilo a que alguém definiu como tempo físico, em que nos temos de manter em pontas, mesmo que o chão não esteja totalmente seguro, a bem do nosso ritmo circadiano.]

New Order , Ceremony, 1981 ( all rights reserved to New Order)

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 20:42 link do post
28 de Setembro de 2016

Quando em dias improváveis nos deparamos no trânsito de uma imensa auto-estrada, pensamos nas horas de boa produtividade perdidas dentro de um carro parado. Milhares assim e que lógica terá»?

Enfim, mais do que uma maçã por dia numa fila de trânsito é possível escutar isto e esquecer os condicionalismos da vida moderna...

                         Generation X, 1981. ( all rights reserved to Generation X)

                      - aos que estão todos os dias parados nas auto-estradas portuguesas a caminho da produtividade laboral.

                       @mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 20:31 link do post
29 de Julho de 2016

c4970fd5bac9217e4f4d682121b08871.jpg

                                                       Foto Henri Cartier-Bresson ( tous les droits reservés)

                                             (...) O nariz é em certo sentido uma marca de compromisso com a vida. (...) Nos detalhes da sua pessoa há indícios de um processo ainda incompleto. É o processo de transformar um homem num instrumento perfeito. ".  ( all rights reserved to The Rolling Stones and Muddy Waters).

Salter, James, A última noite e outras histórias, Livros do Brasil , 1ª edição fev. 2016. ( edição original de 2013), pp- 15/16

Tradução Francisco Agarez

 

publicado por marina malheiro às 00:32 link do post
01 de Novembro de 2015

5c1d0c37384554b4086979af2f53f18e.gif

 

                                              Gif de  Anthony Samaniego

                                 Partiu hoje o cineasta, tradutor, homem da Cultura e da Liberdade, José Fonseca e                                                          Costa. Marcantes para mim os filmes "5 dias, 5 noites" ( com base na obra de Manuel Tiago/Álvaro Cunhal), "Kilas, o mau da Fita" e a "Balada da Praia dos Cães".

                                  Como tradutor de italiano, José Fonseca e Costa, traduziu Cesare Pavese ( Il Compagno) e Alba de Cespedes.  Deixo, então,  parte de um poema  de Pavese em sua homenagem.

                                  " (...)Pela janela vazia
o menino olhava a noite nas colinas
frescas e negras, e espantava-se de as ver assim tão juntas:
vaga e límpida imobilidade. Entre a folhagem
que sussurrava na escuridão, apareciam as colinas
onde todas as coisas do dia, as ladeiras
e as árvores e os vinhedos, eram nítidas e mortas
e a vida era outra, de vento, de céu,
e de folhas e de coisa nenhuma.

 

(...) " Cesare Pavese in TrabalharCansa

 

https://www.youtube.com/watch?v=vTwp0a3czNY&hd=1

Balada da Rita, Sérgio Godinho in Kilas, o mau da Fita (1981)- todos os direitos reservados a Sérgio Godinho

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 19:52 link do post
20 de Setembro de 2011

 

Simon and Garfunkel, Sound of Silence, 1981 ( Concerto Central Park)

 

500.000 pessoas assistiram a este concerto em 1981 contou-me alguém entendido no assunto.

 

Muitos anos rodou este álbum duplo em minha casa  no gira-discos dos meus pais.

 

Quando trazemos o silêncio em nós e é música todos os dias no compasso das horas felizes.

 

Aos meus pais

 

@mmalheiro

publicado por marina malheiro às 00:07 link do post
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
Mensagens
Tracker
Posts mais comentados
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO