http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
16 de Maio de 2017

( all rights reserved to Paul Simon & Ladysmith Black Mambazo)

Em dias de notícias tão boas na "jangada de pedra" comecei a ler um livro de ensaios fantástico- Ética no Mundo Real, Peter Singer, Edições 70, 1ª edição, Abril de 2017, tradução de Desidério Murcho, revisão de Inês Guerreiro.

Aprender com um filósofo como Peter Singer que discorre sobre temas interessantes no mundo real, no mundo comezinho que nos rodeia, é um privilégio, sobretudo, para quem enquanto estudante ( há muitos anos) do curso de Humanísticas só começou a achar piada aos filósofos depois de ler toda a obra de Kant, em pleno 12º ano.

E, portanto, coincidentemente, no 13 de maio, marcaram-me estas palavras : " Na verdade, os ateus e os agnósticos não agem menos moralmente do que os crentes religiosos (...). As pessoas que não são crentes têm frequentemente um sentido tão forte e sólido do bem e do mal como qualquer outra, contribuíram para abolir a escravatura e ajudaram noutros esforços para aliviar o sofrimento humano."

@marinamalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 21:11 link do post
15 de Maio de 2017

12dd5f834168a5b88785900799a639e8.jpg

Sail by Peter Wileman FROI RSMA FRSA

Desde sábado, dia 13 de maio, que o país rejubila espiritual, desportiva e musicalmente. Claro que há vozes dissonantes, pseudo-intelectuais e "velhos do Restelo" que nem sequer se deram ao trabalho de escutar. Simples, escutar.

Pela primeira vez vencemos o festival da Eurovisão graças ao talento de dois irmãos, Salvador e Luísa Sobral, com pontuação máxima do júri e do televoto.

Sigo há muito o percurso de Luísa Sobral , tendo "religiosamente" guardado o primeiro CD, riscadíssimo de tanto tocar.

Magnífica , fresca e jazzy, Luísa Sobral.

Salvador foi uma excelente surpresa, diferente do habitual num festival a que não assistia há muitos, muitos anos. 

São, de facto, ambos excelentes. Se Sassetti fosse vivo bateria certamente palmas, dado que Salvador tem aquela humildade e despretensiosimo que Sassetti tinha. Bravo.!

Escute aqui em diferentes registos de Jazz, os irmãos Salvador e Luísa Sobral.

Sentimos , de facto, a música e as palavras, sem fogos de artifício  e com grande simplicidade melódica.

 

músicas - You 'de be so nice to come home to, Salvador Sobral ( todos os direitos reservados a Salvador Sobral)

2º ensaio para o Festival em Kiev a 4 de Maio - "Amar pelos dois"- Luísa Sobral ( todos os direitos reservados a Luísa Sobral).

 

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 18:14 link do post
12 de Maio de 2017

Ontem um comentador dizia na televisão que a crença no milagre representa a possibilidade na impossibilidade de algo ser exequível.

Milhares hoje em Fátima para receber o Papa mais humanista do século XXI, o Papa Francisco.

Mesmo que não se seja crente de forma absoluta, ou  se acredite que ocorrem coisas que não são explicáveis e de que existe algo mas não se sabe o que é . não deixa de ser espantoso e admirável este homem, franciscano, defensor dos pobres, das crianças, das mulheres e de todos os indefesos.

Respeitando todos aqueles que acreditam e caminharam, impressionantemente, dias pelas estradas de Portugal fora, fica aqui uma foto de Francisco no Colégio Salesiano em 1948, com 12 anos e a música de Gardel.

Jorge_Mario_Bergoglio_attended_a_salesian_school_b

 @mmalheiro

publicado por marina malheiro às 19:09 link do post
07 de Maio de 2017

423e0d57d29e8aba6c82a45e32706571.jpgRobert Doisneau, Libertação de Paris, 1944

[ numa noite de aplauso para o voto francês que negou a ascensão do - ismo- mais perigoso de todos.

aos franceses, ( formidable!) e aos portugueses ( resistentes na II Guerra Mundial, vítimas do holocausto nazi, homenageadas pela primeira vez na Áustria).]

a maior resistência de todas é a manutenção dos ideais democráticos, sempre.

[ tous les droits reservés à Wende Snijders]

@mmalheiro

 

 

 

 

publicado por marina malheiro às 21:02 link do post
04 de Maio de 2017

Sylvie Guillem  e Laurent Hilaire, In the middle somewhat elevated

[ por que corremos nós? talvez para, por mero acaso, encontrarmos  verdadeiras preciosidades musicais no meio do caos diário.] escute aqui a cantora Wende Snijders numa versão excelente de "Heroes" de David Bowie. ( all rights reserved to Wende Snijders)

[ há, de facto, heróis que não páram de correr até à meta. leia aqui a história  de sucesso de um jovem corredor autista.]

@mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 23:26 link do post
20 de Abril de 2017

 

Infelizmente o caso da morte de uma jovem por sarampo, esta semana, levantou dedos acusadores para os pais sem o verdadeiro e total apuramento dos factos.: o tratamento para uma doença com imunosupressores deixou-lhe as defesas em baixo, para além de ter tido um choque anafilático com 12 meses ( aquando a primeira toma da vacina do sarampo).

Serviu infelizmente para vender jornais e fazer manchetes e lançou o debate sobre a vacinação nacional obrigatória. Os nascidos depois de 1974 foram verificar boletins de vacinas dos próprios e dos filhos. Os primeiros foram vacinados à nascença ou tiveram a doença como consta na última página do boletim velhinho.,com carimbo do SNS.

A DGS emitiu comunicados para as escolas. Existe a Educação para a Saúde mas, sobretudo, deve haver mais ética e menos julgamento prévio perante casos tão tristes como este. 

à jovem de Sintra.

@mmalheiro

publicado por marina malheiro às 14:02 link do post
18 de Abril de 2017

ee49153bad684d1edcf78cc61893af7c.jpg

Pintura de Hiroshi  Matsumoto, 2015

todos os dias o pintor Hiroshi Matsumoto pinta um quadro, como se  tivesse de armazenar na sua memória as cores, os cheiros , as pessoas, os espaços da sua vida.

assim é, também, com a música. escute o concerto magnífico dos Sigúr Rós dado há apenas 2 dias no Walt Disney Concert Hall. ( all rights reserved to Sigur Rós and Los Angeles Philharmonic Association).

Há viagens plantadas no canteiro da memória , como plantas arrancadas ao vento.] todos os direitos reservados Nuno Júdice

@mmalheiro

publicado por marina malheiro às 01:08 link do post
30 de Março de 2017

4530aea792d95ba710a64d47b4422ad2.jpg

                                                     Uma das músicas do filme "Les Choristes", 2012. Quando apenas um, basta um, sente a beleza deste filme, sabemos que lhe mostrámos o caminho.

                                                   Escute aqui a banda sonora do filme. ( via Spotify)

                                                    @mmalheiro

publicado por marina malheiro às 22:30 link do post
29 de Março de 2017

dac01ff07499ad9c4b348b43b8270910.gif

 Foto bisada in Pinterest

[ há uns meses juntei-me a  um grupo de corrida. amigavelmente acolheram-me a mim e aos novatos questionando-nos sobre os nossos tempos de corrida. acabei por ir no grupo mais lento e depois vi-os ao longe, numa passada bonita tipo "momentos de glória". sem problemas, responderam-tentas para a próxima correr melhor-. Nunca mais consegui fazer o Paredão, quer pelas condições metereológicas, quer pela pura falta de tempo.

 os corredores  aprendem a correr todos os dias, controlando a respiração, os batimentos cardíacos e até a forma como colocam os pés a correr ( uma vez alertaram-me numa pista para isto) e  , intuitivamente , aprendem a fruir o momento, também.

Aprender a ser melhor todos os dias devia ser um lema  aplicado em todo o lado: escola, casa, trabalho, família. Senão o que sobra? Resto zero?

[ à minha aluna K., de admirável coragem e capacidade para desenhar à vista o mundo que a rodeia.]

@mmalheiro

IN RE DON GIOVANI ( all rights reserved to Michael Nyman)

 

 

publicado por marina malheiro às 19:28 link do post
25 de Março de 2017

                                            " Trabalho doméstico"

  (...) " Há palavras húmidas como

os lábios, que precisam de mais tempo 

na corda do verso, e deixam nele

uma impressão de vermelho; outras, 

como o amor, querem fugir, e é preciso

deixá- las bem presas antes que a mola

se parta; e há também as que brilham 

ao sol, como a chama dos olhos, e 

só a chuva apaga o seu fogo.

 

Depois, quando leio o poema,

é como se tirasse da gaveta todas

as palavras que lá tinha arrumado (...).

Nuno Júdice in "Trabalho Doméstico", Navegação ao Acaso, 2013, D. Quixote ( todos os direitos reservados a Nuno Júdice)

 

Música- O Clássico é Samba, Orquestra Sinfónica Petrobrás ( Brasil), 2017- direitos reservados a Orquestra Sinfónica Petrobrás

publicado por marina malheiro às 16:53 link do post
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
Mensagens
Tracker
Posts mais comentados
12 comentários
4 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO