http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
31 de Março de 2016

7df5054d92d5b8c0163b0fd73b5627b4.gif                                       escute esta maravilha. Jeff Buckley em 1995 no Olympia. Magnífico. ( all rights reserved to Jeff Buckley)

                                       @mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 13:47 link do post
30 de Março de 2016

00d0b8777ef47d925fdc7211132305c4.jpg                                                   via Pinterest.

 [O mundo está cheio de coisas mágicas, esperando pacientemente pelo crescimento da nitidez dos nossos sentidos.]

W.B.Yeats.

'Love is all

Unsatisfied

That cannot take the whole

Body and soul';

And that is what Jane said. "

in "Words for Music Perhaps", (1931), WB Yeats

in repeat ( bisadíssimo este mês aqui )

@mmalheiro

 

 

 

publicado por marina malheiro às 13:53 link do post
29 de Março de 2016

58978a2f72d693588770760e8c6b8ce1.gif                     via Pinterest.

                     https://www.youtube.com/watch?v=fp7Q1OAzITM ( all rights reserved to Marvin Gaye)

 

publicado por marina malheiro às 19:21 link do post
27 de Março de 2016

8cb7e1e4109d53efb6f19b34d2d6c35d.jpg

                                in etsy.com

                                há dias em que se tem de fazer um restauro ao sistema.  tem de se ir buscar o armazenamento que guardámos em nós toda a vida.

mínimo o  restauro em dias de atentados em Bruxelas, no Paquistão, em dias em que a loucura galopa nos homens, mesmo em dia de Páscoa, não havendo restauro  de vida possível para os que pereceram injustamente.

 [ Esta manhã, antes do alvorecer, subi numa colina para admirar o céu povoado,
E disse à minha alma: Quando abarcarmos esses mundos e o conhecimento e o prazer que encerram, estaremos finalmente fartos e satisfeitos?
E minha alma disse: Não, uma vez alcançados esses mundos prosseguiremos no caminho.] ( all rights reserved to Sigur Rós)

                                                                               Walt Whitman

                                  @mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 22:00 link do post
26 de Março de 2016

Se há anos existia a expressão "alpinismo social" para designar aqueles que ascendiam socialmente por portas e travessas, talvez agora se devesse empregar a questão, ouvida há dias " fazes arborismo? " por casualidade, que pode ser aplicada em vários contextos sociais, até fiscais.

Tal como um qualquer episódio do National Geographic, a fêmea, neste caso de voz nasalada e bastante grave, perguntava ao macho com voz de piriquito, se este tinha já feito arborismo.

Encolhido, como um piriquito novo, de penugem ténue , respondeu que não. "Eu é mais rappel, slide, e arborismo" continuava a nasalada. Claramente o macho novo ficou submisso e a pensar como podia trepar às árvores... Vida moderna.

54fd91a8a60cb81e4ed078c3dc5e53c5.jpg

                                              in Breakfast at Tiffanys The Rolling Stones ( 1969) - all rights reserved to The Rolling Stones

                                              aos que amam o arborismo e afins.

                                              @mmalheiro

                                              

 

 

publicado por marina malheiro às 21:51 link do post
26 de Março de 2016

 

 

 

 

 

 

 

 

c71a8459632a559d8baed9d6add98a63.gif                                       Imagem bisada neste Blog.

 

As fundações de uma ponte podem ser diretas ou indiretas.

No primeiro caso chamam-se "sapatas" e são utilizadas num solo de boa resistência a pouca profundidade.

As fundações da existência de cada um são como as fundações de uma ponte.

Se forem indiretas precisam de estacas de sobrevivência, ténues estruturas de vida.

Basicamente todos os seres humanos desejam ou nascem com fundações diretas, íntegras, verdadeiras, honestas.

É assim que a ponte se aguenta no solo.

Se alguns mantêm estas fundações indiretas por desvio à norma, à moral, ao Direito, à humanidade, já é outra questão de escavação no solo [de outras pontes] de cada um. Um solo estranho mas que existe, infelizmente.

https://www.youtube.com/watch?v=mePzGozV-2s Roxy Music ( all rights reserved)

aos engenheiros de pontes

e aos que estabelecem verdadeiras pontes com os outros, com boas "sapatas"

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 03:02 link do post
25 de Março de 2016

65537cd278b5d0bed342814b1da7603c.jpg                                              in       spirit of ecstasy 

Algures em Itália, numa ponte de Florença, uniram-se vontades, fruto da pura paixão, coisa rara nos dias de hoje em que tudo é pré-formatado como se fosse o cumprimento de um plano ou agendamento mensal.

O amor ou a vontade como agenda de escritório, vazios de paixão, não alcançam qualquer ponte , ficam submersos nas fundações.

Quantos , em quantas pontes pelo mundo fora, caminham desencontrados?

[all flowers in time] all rights reserved to Jeff Buckley and E.Frasier

@mmalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 00:23 link do post
24 de Março de 2016

Há dias passou na TV o filme "FAME". Eu, e muitos da minha geração, não perdíamos um episódio.

Talvez quem ame a dança, ame o movimento das gentes, o movimento do corpo, o movimento das ondas, em ritmo "flashdance" ou "footloose". ´Pés descalços para a vida, livres.

2c64402ee363ca195a53e2b544c5c9db.gif

                            Cinemagraph a partir do filme Footloose ( 1984). Escute e dance aqui

                           @mmalheiro

 

publicado por marina malheiro às 00:38 link do post
22 de Março de 2016

3821b6ee5b1f0618824792d148daedfb.jpg

                                                              aos belgas.Não ao Terrorismo, sim à Paz.

                        https://www.youtube.com/watch?v=8LeQN249Jqw Sigur Ros ( all rights reserved to Sigur Ros)

                                                                 @marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 18:52 link do post
21 de Março de 2016

c94a0fba709b9c78355e993f9e4c59b1.gif

                                       The  Australian Ballet via Pinterest.

 

Para atravessar contigo o deserto do mundo (feat. Pearl Jam)
Para enfrentarmos juntos o terror da morte
Para ver a verdade para perder o medo
Ao lado dos teus passos caminhei

Por ti deixei meu reino meu segredo
Minha rápida noite meu silêncio
Minha pérola redonda e seu oriente
Meu espelho minha vida minha imagem
E abandonei os jardins do paraíso

Cá fora à luz sem véu do dia duro
Sem os espelhos vi que estava nua
E ao descampado se chamava tempo

Por isso com teus gestos me vestiste
E aprendi a viver em pleno vento

Sophia de Mello Breyner Andresen, in 'Livro Sexto'
 
aos que não têm medo de atravessar os desertos do Mundo
 
@mmalheiro
 

                                      

publicado por marina malheiro às 21:35 link do post
Março 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
16
23
28
subscrever feeds
Mensagens
Tracker
Posts mais comentados
12 comentários
4 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO