http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
31 de Março de 2015

0bac3c210d6339ed0ac658701ebb4a5a.jpg

 

Cinemagraph original de  obviologist, via Chris Freer ( Pinterest)

https://www.youtube.com/watch?v=ZPLIoG403F8 - a bisar o excelente- Everything is wrong, versão original do álbum El Pintor dos Interpol ( 2014)

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 22:20 link do post
31 de Março de 2015

 

 em dias de milagre da multiplicação da confiança económica , a maior desde há 13 anos atrás.

estranhíssimo paradoxo face ao aumento do desemprego no mês de fevereiro.

números que não encaixam na contabilidade social e na estrutura económica de um país com défice estrutural e com novos planos europeus ainda em fase iniciática.

mas, enfim, nunca se sabe se é usada a matemática coreana neste paradoxo...

 é melhor escutar música perfeita para a produtividade diária. sem pausa.

 Interpol ao vivo, 13 de março de 2015, in Vive Latino, "Everything is wrong" ( all rights reserved to Interpol)

@marinamalheiro

 

 

 

publicado por marina malheiro às 01:09 link do post
30 de Março de 2015

https://plus.google.com/u/0/113507009175485747967/posts/47i8nwTrtHc

veja aqui as imagens magníficas de Itália e dos Balcãs à noite, através de imagens da International Space Station ( via Friends of Nasa).

“Se tu amas uma flor que se acha numa estrela, é doce, de noite, olhar o céu. Todas as estrelas estão floridas.”

Saint Exupéry

a A.P, L.S., C.C.

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 11:56 link do post
29 de Março de 2015

Partilho aqui o magnífico e terno artigo de Valter Hugo Mãe, publicado hoje no jornal "Público". 

"Comemos o sol. Somos, sem grande segredo, seres que comem o sol. Por isso, entre as angústias, sorrimos." Valter Hugo Mãe

aos meus pais

0d3c8ef0f4fe045d51a3aa5aa284369d.jpg

51 Things Only Ballet Dancers Understand,Delayne Breslin, via Pinterest

https://www.youtube.com/watch?v=MejDsPnHLnQ os excelentes Walkmen, bisados neste Blog.

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 15:11 link do post
28 de Março de 2015

há dias um blogger da área da Educação, professor respeitado pela classe profissional, decidiu deixar de escrever. Uma pena. Mas é compreensível  sentir -se que se luta contra a maré e a maré não muda, apesar dos marinheiros apoiarem o cortar das ondas.

Como os argonautas que desbravaram o desconhecido para além da linha do horizonte, em todas as áreas se têm de reinventar rotas e instrumentos de navegação.

Um aperfeiçoamento constante pelos dias fora. Há muitos que desistiram de navegar por estas ondas e partiram para outros mares. Não regressarão e não precisam de bússola ou de um astrolábio, versão espacial que se usa lá em cima nas estações espaciais, para ter essa noção do caminho acertado.

Ontem, ao assistar a uma entrevista histórica a Allende por Roberto Rosselini, pensava em como são necessários homens assim, brilhantes, idealistas e que pensam no povo ( pelo povo), neste mar português. Onde estarão? Virão no futuro ou já no "mar de tranquilidade".?

@marinamalheiro

ao Paulo Guinote, agradecendo a excelência na opinião sobre a Educação

 Artic Monkeys, Do I wanna know, ( bisado neste Blog).

a todos os que remam contra a maré todos os dias neste país.

 

 

publicado por marina malheiro às 14:59 link do post
26 de Março de 2015

Journey To Nepal ( Full Album ) ( álbum tradicional) / 2002

"Ser bem trajado no escrever é de certo modo um hábito social; uma condição de promoção social; mas a quem não tem como suprema ambição a de ser promovido lhe bastará ser limpo." Agostinho da Silva

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 16:05 link do post
25 de Março de 2015

Todos os dias aprendemos alguma coisa.

Aprendemos cada vez mais a nossa pequenez e quão necessária é a minimização dos problemazinhos na espuma dos dias. Zinhos, mesmo.

Como Caeiro , deslumbramo-nos todos os dias com o que vemos e com quem se cruza connosco. O céu é , de facto, o limite. Será?.

Fabulosa a notícia de um grupo de investigadores da Universidade de Nova Iorque e que, graças ao grupo de Astronomia de Alicante , fiquei a saber.

Por mera casualidade e na investigação de Amitava Adak, A. P. L. Robinson, Prashant Kumar Singh, Gourab Chatterjee, Amit D. Lad, John Pasley e G. Ravindra Kumar publicada a 17 de Março de 2015, na Physical Review Letters,  se descobriu que as estrelas poderão emitir vibração acústica, som. Dança-se lá em cima, pelos vistos!

Se quiser aceder à investigação destes brilhantes Físicos siga este link.

Ouça esta música , um vício pop diário, nada jazzístico, mas com boa sonoridade.

https://www.youtube.com/watch?v=KWZGAExj-es&list=PLDcnymzs18LVXfO_x0Ei0R24qDbVtyy66&index=6

Sia - Elastic Heart feat. Shia LaBeouf & Maddie Ziegler

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 19:04 link do post
24 de Março de 2015

 

Se perguntarem: das artes do mundo?
Das artes do mundo escolho a de ver cometas
despenharem-se
nas grandes massas de água; depois, as brasas pelos recantos,
charcos entre elas.
Quero na escuridão revolvida pelas luzes
ganhar baptismo, ofício.
Queimado nas orlas de fogo das poças.
O meu nome é esse.
E os dias atravessam as noites até aos outros dias, as noites
caem dentro dos dias - e eu estudo
astros desmoronados, mananciais, o segredo.

Herberto Hélder

ao grande Mestre cuja obra grandiosa será sempre perene em nós, aprendizes.

ao homem, lutador pela Liberdade, exemplo de humildade e rectidão.

pela Literatura

pela Poesia

 

https://www.youtube.com/watch?v=FSJzvn6L7Rs&list=PL613361B472E3A5C3&hd=1

Rodrigo Leão, Alma Mater ( todos os direitos reservados a Rodrigo Leão)

@marinamalheiro

 

publicado por marina malheiro às 19:10 link do post
23 de Março de 2015

                       The passenger, Iggy Pop ( original) ( all rights reserved to Iggy Pop) in Lust for Life

                        O post de hoje é sem filtro, como os cigarros. É dedicado de forma politicamente incorreta aos filhos da arrogância que grassam em todos os setores da nossa vidinha. Portanto, sigam o O'Neill ( eternamente excelente).

                       Saber viver é vender a alma ao diabo   

Gosto dos que não sabem viver,
dos que se esquecem de comer a sopa
((Allez-vous bientôt manger votre soupe,
s... b... de marchand de nuages?»)
e embarcam na primeira nuvem
para um reino sem pressa e sem dever.

Gosto dos que sonham enquanto o leite sobe,
transborda e escorre, já rio no chão,
e gosto de quem lhes segue o sonho
e lhes margina o rio com árvores de papel.

Gosto de Ofélia ao sabor da corrente.
Contigo é que me entendo,
piquena que te matas por amor
a cada novo e infeliz amor
e um dia morres mesmo
em «grande parva, que ele há tanto homem!»

(Dá Veloso-o-Frecheiro um grande grito?..)

Gosto do Napoleão-dos-Manicómios,
da Julieta-das-Trapeiras,
do Tenório-dos-Bairros
que passa fomeca mas não perde proa e parlapié...

Passarinheiros, também gosto de vocês!
Será isso viver, vender canários
que mais parecem sabonetes de limão,
vender fuliginosos passarocos implumes?

Não é viver.
É arte, lazeira, briol, poesia pura!

Não faço (quem é parvo?) a apologia do mendigo;
não me bandeio (que eu já vi esse filme...)
com gerações perdidas.

Mas senta aqui, mendigo:
vamos fazer um esparguete dos teus atacadores
e comê-lo como as pessoas educadas,
que não levantam o esparguete acima da cabeça
nem o chupam como você, seu irrecuperável!

E tu, derradeira geração perdida,
confia-me os teus sonhos de pureza
e cai de borco, que eu chamo-te ao meio-dia...

Por que não põem cifrões em vez de cruzes
nos túmulos desses rapazes desembarcados p'ra
                                                      [morrer?

Gosto deles assim, tão sem futuro,
enquanto se anunciam boas perspectivas
para o franco frrrrançais
e os politichiens si habiles, si rusés, 
evitam mesmo a tempo a cornada fatal!

Les portugueux...
   não pensam noutra coisa
   senão no arame, nos carcanhóis, na estilha,
   nos pintores, nas aflitas,
   no tojé, na grana, no tempero,
   nos marcolinos, nas fanfas, no balúrdio e
... sont toujours gueux,
mas gosto deles só porque não querem
apanhar as nozes...

Dize tu: - Já começou, porém, a racionalização do
                                                 trabalho.
Direi eu: - Todavia o manguito será por muito tempo
o mais económico dos gestos!

                          

Saber viver é vender a alma ao diabo,
a um diabo humanal, sem qualquer transcendência,
a um diabo que não espreita a alma, mas o furo,
a um satanazim que se dá por contente
de te levar a ti, de escarnecer de mim...

Alexandre O'Neill, Poesia Completas, INCM

@marinamalheiro

 

publicado por marina malheiro às 22:19 link do post
22 de Março de 2015

                       

                      Mr Fantasy, 1967, álbum de estreia dos Traffic ( todos os direitos reservados aos Traffic)

                       em dias de eclipses com cofres aparentemente cheios. as mãos dos portugueses permanecem com coisa nenhuma. engenharia financeira em modo de teletransporte espacial ou feita de folhas mortas de papel financeiro? tanta Farpa abandonada mas sempre atual. @marinamalheiro

                  [  É uma infelicidade da época, que os doidos guiem os cegos. ] Shakespeare

 

 

publicado por marina malheiro às 19:49 link do post
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
16
20
21
27
subscrever feeds
Mensagens
Tracker
Posts mais comentados
12 comentários
4 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO