http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
31 de Janeiro de 2015

 

 O cavaleiro e o anjo, Zeca Afonso

 

a dois amigos especiais, companheiros de uma avenida da liberdade, em dias muito felizes, sempre em luta pelos ideais. 

a A.Palma e a L.Santos 

( in memoriam)

 

publicado por marina malheiro às 21:26 link do post
28 de Janeiro de 2015

17a1e7e54526e928d7b8242fd8c18a7c.jpgde que são feitos os sonhos quando tudo arde? talvez sejam construções imateriais de um acreditar único, difícil, que rompe convenções, que é uma estrutura de engenharia única. hercúleo o esforço de milhares de portugueses como pequenas formigas num país  em que se tornou difícil de acreditar e viver  como há 3, 5 anos atrás. o acreditar grego trouxe uma nova esperança. pode ser fininha, quebradiça mas não deixa de ser uma esperança. pelo menos durante uns tempos não há lugar à desistência do sonho, mesmo que seja um sonho ponderado, como uma ação cotada em bolsa.

@marinamalheiro

aos professores portugueses e a todos os que lutam

 

 

publicado por marina malheiro às 20:11 link do post
27 de Janeiro de 2015

Steve Reich , movimento 1 e 2, Different trains ( all rights reserved to Steve Reich)

coloco aqui novamente esta composição tão simbólica no dia em que se assinalam os 70 anos da libertação de Auschwitz. se pesquisar neste Blog ( STEVE REICH) encontrará a história desta composição musical tão ligada à vida de Steve Reich e a todos os que pereceram no Holocausto.

 

deixo também as palavras do grande Primo Levi, que, em "Se isto é um homem" descreve de modo duríssimo a sua experiência enquanto prisioneiro em Auschwitz. não é um livro que se leia de uma só vez, levemente, sem refletir sobre cada palavra, cada detalhe atroz. tudo o que é relatado neste livro aconteceu- não sejam esquecidas as vítimas, os sobreviventes, os heróis- e, infelizmente os algozes. para que nunca, nunca mais, algo tão hediondo, se repita:

 

" (...) Os vagões eram doze, e nós seiscentos e cinquenta; no meu vagão éramos só quarenta e cinco pessoas, mas tratava-se de um vagão pequeno. Aqui estava, pois, debaixo dos nossos olhos, debaixo dos nossos pés, um dos mais famosos comboios militares alemães, aqueles que não voltam, aqueles de que, estremecendo e sempre um pouco incrédulos, tantas vezes ouvíramos falar. Assim mesmo, ponto por ponto: vagões de mercadorias, fechados por fora, e lá dentro homens, mulheres, crianças, apinhados sem piedade, como mercadoria barata, em viagem para o nada, em viagem para baixo, para o fundo. Desta vez somos nós que estamos lá dentro. (...) Os momentos que se opõem à realização de ambos os estados-limite são da mesma natureza: derivam da nossa condição humana, que é inimiga de tudo o que é infinito." ,

p.15 in Se isto é um homem, Editorial Teorema, 2001 ( original de 1958, Eunadi , Turim) / tradutora Simonetta Cabrita Neto

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 20:43 link do post
26 de Janeiro de 2015

Ben Howard, 2014, Rivers in your mouth ( all rights reserved to Ben Howard)

" Debruça-se para o peitoril da janela. (l..) Um borrão cheio de fome. Diz: os meus olhos fazem crescer os objetos". Rui Nunes in Grito

publicado por marina malheiro às 22:06 link do post
25 de Janeiro de 2015

Zorba / Sirtaki

"O maior é o espaço porque dentro dele cabe tudo.O mais veloz é o intelecto porque passa através de tudo.A mais forte é a necessidade porque tudo domina.O mais sábio é o tempo porque tudo revela." Tales de Mileto

em dia histórico na Grécia! aos gregos!

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 17:05 link do post
24 de Janeiro de 2015

Estrela-polar.gif

 

Follow the road. @marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 10:38 link do post
22 de Janeiro de 2015

4c42afd9c96773535f49161b6ff76ae8.jpg

 

                             Lewis Hine (American, 1874–1940). Midnight at the Bowery Mission Bread Line, 1906–7. The Metropolitan Museum of Art, New York. Gift of John C. Waddell, 1998 (1998.91)

 

                                https://www.youtube.com/watch?v=YVFLgx8o7XM&hd=1 Placebo ( bisado neste Blog)

                          

                            os outros importam e muito . siga aqui e participe se puder no Seminário - POLÍTICA, AUSTERIDADE E EMANCIPAÇÃO: A METRÓPOLE EM TEMPOS DE CRISE ( Organização UNIPOP)

                              @marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 14:42 link do post
21 de Janeiro de 2015

2af72143bbbfaa7ac9fb624cc7781535.jpg

 

                                                   Painting by Lorraine Christie ( all rights reserved)

     dias em que tudo é luz. clarifica-se afinal a cor que se pensava que havia. esbate-se na tela com chuva dentro, o tempo.

                                                 https://www.youtube.com/watch?v=wwBBSivkupI&hd=1

                                               ----------------------------------------------------------------------------------

                                               @marinamalheiro

     

publicado por marina malheiro às 19:26 link do post
20 de Janeiro de 2015

Fabrica-Portugal.13.jpg

 

                                 Foto de Fábrica Portugal in http://restosdecoleccao.blogspot.pt/2013/07/fabrica-portugal.html

                        em dias de pós-avaliações Troika, a meses das eleições, penso novamente sobre o encerrar de um país como se fosse uma fábrica, uma grande fábrica, onde se começa por reduzir os custos com os trabalhadores, onde lentamente deixam de haver encomendas, os clientes não cumprem e deixa de haver capital para pagar aos fornecedores. tudo é descartável, tudo, mesmo a matéria-prima humana. o chamado capital humano e que no fundo é o bem mais precioso de uma fábrica. não há rolamentos nem cablagem de estruturas  comunicacionais de vida, assim. onde está o gestor ? onde está a estratégia de gestão do capital.

humano? não se encerre a fábrica. ainda.

https://www.youtube.com/watch?v=LaVQE44tRwc Beirut, The Shrew

@marinamalheiro

 

     

 

publicado por marina malheiro às 12:06 link do post
19 de Janeiro de 2015

 

068309841d8ac525367754b55a29595f.jpg

 

Rita Hayworth e Fred Astaire dançando  “The Shorty George” em  You Were Never Lovelier (1942)/ Cinemagraph ( Sunny Bunny / Pinterest)

                                           acompanhe este ritmo( quiçá dançando!) a partir do minuto 4:39 aqui 

           " Naquele preciso momento o homem disse:
«O que eu daria pela felicidade
de estar ao teu lado na Islândia
sob o grande dia imóvel
e de repartir o agora
como se reparte a música
ou o sabor de um fruto.»
Naquele preciso momento
o homem estava junto dela na Islândia. "

Jorge Luís Borges,A Cifra, ( tradução de Fernando Pinto do Amaral)

@marinamalheiro

 

publicado por marina malheiro às 01:59 link do post
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
18
23
29
30
subscrever feeds
Mensagens
Tracker
Posts mais comentados
12 comentários
4 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO