http://jazzistica.blogs.sapo.pt
Blog de poesia , música e olhares de Marina Malheiro, aprendiz de poesia
28 de Janeiro de 2013

 

200000 portugueses emigraram em dois anos. Há empresas de corretagem com anúncios de empresas falidas à venda. Milhares de insolvências diárias em Portugal em todos os ramos.

 

Em Londres os que por lá foram trabalhar escrevem aqui.  Pois também não é fácil partir.

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 23:09 link do post
25 de Janeiro de 2013

 
Filipa Pais "Altinho" in À Porta do Mundo (2003)
 
belíssima versão  
 
 vs
 
 
  
 
Vitorino e Janita Salomé , "Altinho" in "Moda Impura"
 
 
versão com arranjos Jazzy
 

"Eu quero ir para o altinho
Que eu daqui não vejo bem
Quero ir ver do meu amor
Se ele adora mais alguém

Se ele adora mais alguém
Se ele me ama a mim sozinho
Eu quero ir para o altinho
Que eu daqui não vejo bem

E a alegria duma mãe
É uma filha solteira
Casa a filha vai-se embora
Vai-se a rosa da roseira".

 

José Afonso

 

 

em semana de ida aos Mercados, felizmente a Identidade não é uma Junk Bond

 

 

@marinamalheiro

 

 

 

 

publicado por marina malheiro às 12:10 link do post
23 de Janeiro de 2013


 

António Zambujo, Trago Alentejo na Voz

 

" ai lembrança que me alcança (..)

 

que o vento num brado refresca o calor"

 

no dia do regresso aos Mercados ,

felizmente nem tudo é vendável

 

@marinamalheiro
publicado por marina malheiro às 23:26 link do post
21 de Janeiro de 2013

 
James Brown, I refuse to Lose, (1976)
 
 
No dia em que Obama toma posse como Presidente.
publicado por marina malheiro às 19:57 link do post
20 de Janeiro de 2013

 

No dia em que parte do  país está sem luz, consequências da tempestade, muitos mantêm, apesar das dificuldades e ao máximo, uma candeia

acesa e resistem.

 

http://www.youtube.com/watch?v=SmgeZgoSjuk Shostakovich, Ballet Suite Nº1

 

A bisar este magnífico compositor

 

Aos que resistem

 

@marinamalheiro

 

 

publicado por marina malheiro às 19:35 link do post
18 de Janeiro de 2013

 

Criou um tempo morto, estagnado, errado para muitos, pelo menos para 1 milhão. Aos outros esse tempo passava-lhes ao lado, como se fosse um vento só daqueles. 

 

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 23:58 link do post
17 de Janeiro de 2013

 

           Biblioteca Nacional ( Lisboa)

 

O Cirurgião  inventou  tempo para Conhecer. Dividiu-o em dias de mocidade, dias de corpo adulto e de velhice. Tentou que alguns fossem bibliotecas ambulantes . Porém, muitos dos que não tinham lido tinham todas as Palavras. 


@marinamalheiro


                                                                                                      

 

All Flowers In Time Bend Towards The Sun- - jeff buckley & elizabeth fraser

publicado por marina malheiro às 19:10 link do post
15 de Janeiro de 2013

 

Led Zeppelin, Kashmir

 

 

 

em dias de relatórios de FMI, de Banco de Portugal e de ovos estrelados instantâneos... 

 

 culinária económica

 

 

@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 20:58 link do post
14 de Janeiro de 2013

 

http://www.youtube.com/watch?v=O0OWmUyhBR0 Sinfonia Shankar com London Simphony Orchestra ( 2010)

 

"Um homem pode, se tiver a verdadeira sabedoria, gozar o espectáculo inteiro do mundo numa cadeira, sem saber ler, sem falar com alguém, só com o uso dos sentidos e a alma não saber ser triste."


Bernardo Soares in O Livro do Desassossego


@marinamalheiro

publicado por marina malheiro às 14:16 link do post
11 de Janeiro de 2013

 

                                                                  

  Foto de Art & Design./ Via Facebook

                                                                   Gentilmente oferecida pela amiga  MJCosta.



                                                                 

 tu és o Poema

grande

translúcido

com palavras redondas

e bonitas

 

Tu és o Poema

e nas tuas ternas mãos

trazes toda a sabedoria

do Mundo

e todos somos pequenos

e ignorantes

 

Tu és o Poema

na minha vida

com ou sem rima

com chuva e sol juntos

perfeitos

na conjugação dos momentos

tão doces

 

Tu és o Poema

em todos Nós.

 


@marinamalheiro


( original de 27/5/2012)


ao meu filho Manuel 



 

                                                                        LIKE AN OLD FASCHINED WALTZ - SANDY DENNY

 



 

publicado por marina malheiro às 00:00 link do post
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
19
22
24
26
27
29
30
31
subscrever feeds
Mensagens
Tracker
Posts mais comentados
12 comentários
4 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
sitemeter
Sitemeter
Wook
Wook
Pensa num Número - www.wook.pt
Facebook
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda estou em choque com tamanha tragédia!Os rela...
Melhor que a música, a companhia...
Obrigada pelo teu comentário. Para quem gosta de c...
Pois... não é por snobismo que moro onde moro,é me...
Caro ZT,obrigada pela referência. :)Saudações jazz...
Lembra Black Moth Super Rainbow.Inebriante.
Feel free to blush
Ai que ruborizo :)
Adorei caro Fio de Beque. Obrigada pela partilha. ...
Era esta :D https://youtu.be/XviMAXKvewM
blogs SAPO